Dainese surpreende e conquista a primeira vitória para Itália na 11ª etapa do Giro!

O italiano Alberto Dainese (Team DSM) venceu a 11ª etapa do Giro d’Italia, uma ligação de 203km entre Santarcangelo di Romagna e Reggio Emilia, na etapa mais longa desta edição da corrida, batendo ao sprint o colombiano Fernando Gaviria (UAE Team Emirates) e o compatriota Simone Consonni (Cofidis), para conquistar a sua primeira vitória em grandes voltas!

Na etapa mais plana desta edição do Giro d’Italia, a primeira fuga formou-se logo nos kms iniciais com os italianos Luca Rastelli (Bardiani – CSF – Faizane) e Filippo Tagliani (Drone Hopper – Androni Giocatolli) a atacarem sem resposta, para se adiantarem tranquilamente ao pelotão. A vantagem da fuga chegou a ser superior a 5min, mas o pelotão estava nervoso e começou a acelerar o ritmo com 60km percorridos. Antes disso, uma queda aconteceu ao km 44, com Mattias Skjelmose Jensen (Trek – Segafredo) e Lawson Craddock (BikeExchange – Jayco) a irem a chão, mas a continuarem em corrida.

Ao km 76, Tagliani venceu o primeiro sprint intermédio do dia, e a partir daí a vantagem começou a cair exponencialmente. O vento começou a aparecer de forma lateral, apesar de que não com a intensidade desejada por muitas equipas, e o ritmo aumentou na tentativa de se provocarem cortes. A 100km do fim, Richie Porte (Ineos Grenadiers) sofreu uma queda, mas conseguiu prosseguir em prova após uma troca de bicicleta. Os escapados acabaram alcançados com 92km pela frente, perante o ritmo elevadíssimo.

A Quick-Step tentou provocar echelons a 82km do fim, mas não teve sucesso e rapidamente o pelotão chegou ao sprint intermédio bonificado, situado a 76km. Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) foi o único interessado em conquistar segundos, e passou na frente para ganhar os 3s que o colocavam na segunda posição na geral, em igualdade com João Almeida (UAE Team Emirates), que caía para terceiro pelos centésimos do contrarrelógio individual.

A 58km do fim, Dries de Bondt (Alpecin – Fenix) atacou e ganhou rapidamente vantagem sobre o pelotão. O belga ativou o modo contrarrelógio e foi a solo para uma escapada que quase lhe daria a vitória. A vantagem chegou a ser superior a 1min, mas com o vento a voltar a aparecer caiu para os 30s, por onde se manteve durante muito tempo. As equipas dos principais candidatos à geral e dos principais sprinters lideravam o pelotão, já que ninguém queria ficar cortado. A 30km do fim, Davide Cimolai (Cofidis) e Tobias Bayer (Alpecin – Fenix) caíram, mas rapidamente voltaram à bicicleta e prosseguiram na etapa.

Até final, o dia não teve grande história, tendo-se corrido sempre a grande velocidade e com algum nervosismo. Os comboios começaram a aparecer nos últimos 4km para a discussão do sprint, com a vantagem de De Bondt a cair até o belga ter sido alcançado a 1.2km do fim. A Groupama – FDJ seguia na frente à entrada para o km final, mas foi Bert van Lerberghe (Quick-Step Alpha Vinyl) quem entrou na frente na última curva, com Cavendish na roda. Atrás de si, Demare foi quem abriu o sprint ainda a 250m do fim, e isso acabou por lhe ser fatal. Gaviria agarrou-se à sua roda e arrancou a 150m, mas Dainese vinha embalado atrás de si a subir posições, colocando-se ao lado do colombiano a 25m do fim para o bater sobre o risco de meta por meia roda e conquistar um grande triunfo! Demare fechava apenas em quarto, mas aumentava a vantagem na luta pela classificação por pontos.

João Almeida chegou tranquilamente na 27ª posição, ao lado de Rui Costa (UAE Team Emirates), que foi 28º, mas caiu para a terceira posição da geral, por conta das bonificações conquistadas por Carapaz. Rui Oliveira (UAE Team Emirates) foi 149º, a 1:51, depois de mais um dia de grande trabalho.

Juan Pedro Lopez (Trek – Segafredo) segue na liderança da geral, com 12s sobre Carapaz e Almeida, a mesma vantagem que leva na classificação da juventude sobre o português. Demare é mais líder na classificação por pontos e Diego Rosa (EOLO – Kometa) segue na frente da classificação da montanha.

O Último Km

Classificações

Classificações do Passatempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Gustav Pedersen e Monique Halter vencem título europeu de júniores na capital portuguesa do ciclismo!

Hoje era o 3º dia de competição em Anadia, com a disputa dos títulos de XCO do escalão de Júniores. Nos masculinos iam competir pela nossa seleção Artur Mendonça, Guilherme Barros, Rafael Sousa, Francisco Silvestre, Tomás Gaspar e Eduardo Rodrigues. Nas femininas representaram Portugal as atletas Íris Chagas, Mariana Líbano, Marta Carvalho, Catarina Lopes, Laura […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock