Cosnefroy vence etapa final e Bernal leva geral!

O francês Benoit Cosnefroy (AG2R La Mondiale) venceu a quarta e última etapa da Route d’Occitanie, uma ligação de 195km entre Lectoure e Rocamadour, numa etapa com final num muro de 1.4km a 8.5%. No segundo lugar terminou o holandês Bauke Mollema (Trek – Segafredo), e em terceiro o francês Thibaut Pinot (Groupama – FDJ), ambos a 2s do vencedor.

Última etapa da Route d’Occitanie, uma tirada que mais parecia uma clássica, pelo perfil que apresentava. Ainda antes da largada, o pelotão fez um pequeno tributo a Nicolas Portal, diretor da Ineos falecido no passado mês de março, com um longo aplauso.

A etapa começou então muito rápida, com o pelotão a não deixar ninguém sair em fuga. Só ao km23 o pelotão tirou pé, permitindo que 11 homens ficassem na frente da corrida, Filippo Zana (Bardiani CSF Faizane), Maxime Cam (B&B Hotels – Vital Concept), Christophe Laporte (Cofidis), Antoine Duchesne (Groupama – FDJ), Alan Riou (Team Areka – Samsic), Anthony Turgis (Total Direct Energie), Matteo Malucelli (Caja Rural – Seguros RGA), Julien Trarieux (Nippo Delko Provence), Fausto Masnada e Georg Zimmermann (CCC Team), e ainda Nick van der Lijke (Riwal Readynez Cycling Team). Devido ao perigo que a fuga representava, com Fausto Masnada a apenas 2:55 na geral, esta nunca teve mais do que 3min de vantagem, sendo sempre controlada pela Ineos.

A cerca de 35km para o final a fuga começou a mexer, com Zana e Masnada a atacarem e a ganharem cerca de 30s para os restantes colegas de fuga, enquanto o pelotão seguia a 2’40” da frente. Com pouco menos de 20km para o final Zimmermann e van der Lijke tentaram alcançar o duo italiano, mas sem sucesso, e entretanto Masnada isolava-se na frente da corrida. Mais atrás, o pelotão era controlado pela AG2R, e pela Bahrain, que foram progressivamente reduzindo a distância.

A 9km do final Masnada ainda tinha 40s de vantagem, enquanto no pelotão Miguel Angel Lopez e Omar Fraile ganhavam alguma vantagem numa descida. Cosnefroy saiu pouco depois no alcanço do duo, e nas rampas mais duras foi capaz de eliminar Lopez e de passar um exausto Masnada, e depois livrar-se de Omar Fraile, para vencer de forma isolada, com os favoritos a chegarem logo atrás, encabeçados por Bauke Mollema, a apenas 2s.

O português José Gonçalves foi 82º a 4’33”, e terminou a prova na 53ª posição na geral a 17’13” o grande vencedor, o colombiano Egan Bernal, que venceu ainda a classificação da juventude e dos pontos. Lilian Calmejane foi o melhor trepador.

Egan Bernal no pódio final da Route d’Occitanie

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock