Cosnefroy vence etapa final e Bernal leva geral!

O francês Benoit Cosnefroy (AG2R La Mondiale) venceu a quarta e última etapa da Route d’Occitanie, uma ligação de 195km entre Lectoure e Rocamadour, numa etapa com final num muro de 1.4km a 8.5%. No segundo lugar terminou o holandês Bauke Mollema (Trek – Segafredo), e em terceiro o francês Thibaut Pinot (Groupama – FDJ), ambos a 2s do vencedor.

Última etapa da Route d’Occitanie, uma tirada que mais parecia uma clássica, pelo perfil que apresentava. Ainda antes da largada, o pelotão fez um pequeno tributo a Nicolas Portal, diretor da Ineos falecido no passado mês de março, com um longo aplauso.

A etapa começou então muito rápida, com o pelotão a não deixar ninguém sair em fuga. Só ao km23 o pelotão tirou pé, permitindo que 11 homens ficassem na frente da corrida, Filippo Zana (Bardiani CSF Faizane), Maxime Cam (B&B Hotels – Vital Concept), Christophe Laporte (Cofidis), Antoine Duchesne (Groupama – FDJ), Alan Riou (Team Areka – Samsic), Anthony Turgis (Total Direct Energie), Matteo Malucelli (Caja Rural – Seguros RGA), Julien Trarieux (Nippo Delko Provence), Fausto Masnada e Georg Zimmermann (CCC Team), e ainda Nick van der Lijke (Riwal Readynez Cycling Team). Devido ao perigo que a fuga representava, com Fausto Masnada a apenas 2:55 na geral, esta nunca teve mais do que 3min de vantagem, sendo sempre controlada pela Ineos.

A cerca de 35km para o final a fuga começou a mexer, com Zana e Masnada a atacarem e a ganharem cerca de 30s para os restantes colegas de fuga, enquanto o pelotão seguia a 2’40” da frente. Com pouco menos de 20km para o final Zimmermann e van der Lijke tentaram alcançar o duo italiano, mas sem sucesso, e entretanto Masnada isolava-se na frente da corrida. Mais atrás, o pelotão era controlado pela AG2R, e pela Bahrain, que foram progressivamente reduzindo a distância.

A 9km do final Masnada ainda tinha 40s de vantagem, enquanto no pelotão Miguel Angel Lopez e Omar Fraile ganhavam alguma vantagem numa descida. Cosnefroy saiu pouco depois no alcanço do duo, e nas rampas mais duras foi capaz de eliminar Lopez e de passar um exausto Masnada, e depois livrar-se de Omar Fraile, para vencer de forma isolada, com os favoritos a chegarem logo atrás, encabeçados por Bauke Mollema, a apenas 2s.

O português José Gonçalves foi 82º a 4’33”, e terminou a prova na 53ª posição na geral a 17’13” o grande vencedor, o colombiano Egan Bernal, que venceu ainda a classificação da juventude e dos pontos. Lilian Calmejane foi o melhor trepador.

Egan Bernal no pódio final da Route d’Occitanie

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Nem um empurrão de Serrano tirou a primeira vitória profissional de Edward Planckaert!

Edward Planckaert (Alpecin-Fenix) ganhou a primeira etapa da Vuelta a Burgos, batendo Gonzalo Serrano (Movistar) sobre a linha de meta, mesmo depois de ter levado um empurrão do espanhol. Numa chegada coincidente com uma rampa em Burgos, uma aceleração de Romain Bardet (Team DSM) com quatro corredores foi sucificente para abrir uma brecha, e quintento […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock