Ilusionista Bouchard engana o pelotão na abertura da Volta aos Alpes!

O francês Geoffrey Bouchard, da AG2R Citröen Team, venceu a primeira etapa do 45º Tour of the Alps, prova anteriormente conhecida como Giro del Trentino, e é o primeiro líder da corrida! Bouchard, melhor trepador do Giro 2021, integrou a fuga do dia, mantendo-se na frente até ao final e conseguindo aguentar as investidas do pelotão, que ficou a escassos segundos de poder discutir a vitória.

A jornada inaugural da Volta aos Alpes apresentava uma ligação de 160.9 km, entre Cles e Primiero/S. Martino di Castrozza, num dia com duas subidas categorizadas, ambas localizadas na segunda metade do percurso.

Perfil da etapa 1 da Volta aos Alpes

No início da tirada, começaram de imediato os ataques, mas sem nenhuma movimentação a estabelecer-se de pronto. Apenas após mais de 20 km de corrida, foi permitida a saída da fuga do dia, através do ataque de seis unidades: Mattia Bais (Drone Hopper – Androni Giocattoli), Geoffrey Bouchard (AG2R Citroën Team), Asier Etxeberria (Euskaltel – Euskadi), Vinicius Rangel Costa (Movistar Team), Ben Zwiehoff (BORA – hansgrohe), e Emanuel Zangerle (Tirol KTM Cycling Team).

No pelotão, o trabalho de perseguição ia sendo realizado pela Bahrain-Victorious e pela Israel-Premier Tech, com uma cara bem conhecida a passar pela frente do grupo principal: Chris Froome! O tetracampeão da Volta a França faz nesta prova a sua segunda aparição da época, após a Settimana Internazionale Coppi e Bartali.

O pelotão parecia ter a situação controlada, enquanto na frente os corajosos do dia iam dando tudo para se manter com a máxima vantagem possível. Com 50 km para a meta, atacam Bouchard e Zwiehoff, formando-se uma dupla na dianteira que ia rodando com 4:15 de avanço para o grupo principal. O resto da fuga ainda conseguiu encostar, mas dava para perceber quem eram as unidades em melhor forma da fuga.

A 25 km do final, volta à carga Zwiehoff, com Bouchard a contra-atacar pouco depois. Note-se que o francês foi o primeiro a passar em ambas as contagens de montanha, o que lhe garante a liderança da classificação dos melhores trepadores no final do primeiro dia. Não contente, Bouchard lançou-se ao ataque após a última subida, tentando capitalizar ao máximo o grande dia que estava a ter.

No pelotão, ia trabalhando a Ineos, e os segundos para a frente iam caindo, embora não com o ritmo desejado pelo grupo principal. A 18 km do final, Bouchard rodava isolado na frente, com Zwiehoff a 40 segundos, os restantes elementos da fuga a 1 minuto, e com o pelotão a 2:18. Tornava-se claro que não ia ser fácil para o pelotão alcançar o homem da AG2R.

Já dentro dos 15 km finais, com a vitória da fuga bem encaminhada, começam os ataques no pelotão, nomeadamente através de dois dos grandes favoritos, Pello Bilbao (Bahrain) e Richie Porte (Ineos). Estas duas equipas iam tentando tudo por tudo para chegar à frente, no entanto, nem ataques nem aumentos de ritmo iam negar o triunfo a Bouchard. Na reta final, com o pelotão à vista, Bouchard controlou e teve tempo para levantar os braços e celebrar um extraordinário triunfo, num grande dia para o gaulês de 30 anos, natural de Dijon.

O pelotão chegou 5 segundos depois, liderado por Bilbao, com Romain Bardet (DSM) a fechar no terceiro posto da etapa.

O único português em prova, Daniel Viegas (EOLO-Kometa), terminou no 115º posto, a 17:49 do vencedor.

Em termos de classificação geral, Bouchard é o primeiro líder da corrida, com 9 segundos de margem sobre Bilbao e 11 sobre Bardet. Amanhã realiza-se a etapa 2, com 154.1 km, entre Primiero/S. Martino di Castrozza e Lana, em nova jornada montanhosa, como não podia deixar de ser na emblemática prova italiana!

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock