Bling Matthews não falhou e repetiu a vitória de 2019!

O australiano Michael Matthews (BikeExchange – Jayco) venceu a primeira etapa da Volta a Catalunya, uma ligação de 171.2km com partida e chegada em Sant Feliu de Guíxols, batendo ao sprint o italiano Campeão Europeu Sonny Colbrelli (Bahrain Victorious) e o francês Quentin Pacher (Groupama – FDJ).

A Volta a Catalunya 101 arrancou com a rápida tentativa de formação da primeira fuga, mas foram precisos vários ataques até que ela fosse encontrada. Jonathan Caicedo (EF Education – EasyPost), Raul Garcia Pierna (Equipo Kern Pharma), Jetse Bol (Burgos – BH), Marco Brenner (Team DSM), Jesus António Soto e Carlos Canal (Euskaltel – Euskadi) conseguiram escapar, já com 43km percorridos e formaram assim a escapada da jornada.

O pelotão foi liderado pela BikeExchange – Jayco e pela Israel – PremierTech até uma zona bastante ventosa, que foi aproveitada pelos dois coletivos para causar cortes e permitir que um grupo de 20 unidades se distanciasse. A diferença desse grupo para o pelotão chegou a ser de 1min e foram a AG2R e a Movistar a aliarem-se para tentarem anular a desvantagem. Os dois blocos trabalharam em conjunto e acabaram por reduzir o tempo até alcançarem o grande grupo de 26 unidades, que já incluía os 6 escapados iniciais, com 50km por percorrer.

Com o pelotão de novo compacto, Pieter Serry (Quick-Step Alpha Vinyl), Bruno Armirail (Groupama – FDJ), Theo Delacroix (Intermarche – Wanty – Gobert), Jonas Hvideberg (Team DSM), Alex Molenaar (Burgos – BH) e, uma vez mais, Jonathan Caicedo, atacaram para formar a nova fuga. Desta vez, nenhuma equipa estava a permitir-lhes ganhar muita vantagem. A chuva começou a cair de forma severa pouco depois e isso colocou a Jumbo – Visma e a Bahrain Victorious a trabalhar para alcançar o quinteto. A 7km da meta, o pelotão alcançou os escapados, numa altura em que Richard Carapaz (Ineos Grenadiers) procurava chegar ao pelotão, devido a uma avaria mecânica,. Com a ajuda de Jonathan Castroviejo e Luke Plapp, o Campeão Olímpico voltou a chegar ao pelotão.

Ao comando do pelotão surgiu a Quick-Step, com 4.5km para o fim, fazendo um trabalho de esticar o pelotão para os últimos metros. Já próximo da reta da meta, o belga Sylvain Moniquet (Lotto Soudal) tentou surpreender, mas teve resposta imediata de Richard Carapaz, que não o deixou fugir e tentou ele próprio atacar. Ainda assim, o dia estava destinado aos homens rápidos, e então surgiram os super favoritos, Sonny Colbrelli e Michael Matthews, um pela esquerda e outro pela direita, lançando-se para um longo sprint. A resistência acabou por ser o fator decisivo, dando a vitória ao australiano, 19 meses depois da última, na Bretagne Classic em 2020.

João Almeida (UAE Team Emirates) foi o 73º corredor a cruzar a meta, perto de ficar cortado, mas sem prejuízo de tempo para o ciclista português, que viu o seu colega de equipa Sebastian Molano ser 13º e o jovem Juan Ayuso 19º.

Ivo Oliveira (UAE Team Emirates) foi 124º, a13:38, e Rui Costa (UAE Team Emirates) 150º, a 16:54.

Matthews é assim o primeiro líder da geral e da classificação por pontos da prova catalã, no dia em que os favoritos passaram o primeiro desafio, depois de várias armadilhas ao longo do dia. Jonas Iversby Hvideberg lidera a montanha e a juventude, graças às bonificações que recolheu nos sprints intermédios. Coletivamente, comanda a Bahrain Victorious.

A etapa ficou ainda marcada por um grande susto após o seu término, com Sonny Colbrelli a cair desamparado e inconsciente, precisando de ser rapidamente socorrido pela equipa médica que lhe aplicou massagem cardíaca após uma paragem cardiorrespiratória. Ficamos a aguardar novas notícias pela equipa da Bahrain.

Chegada ao Sprint

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock