Ben O’Connor vence isolado no topo de La Molina e lidera a Catalunha! Almeida 5º!

O australiano Ben O’Connor (AG2R Citroen Team) venceu a terceira etapa da volta a Catalunya, uma ligação de 161.1km entre Perpignon e o alto de La Molina, com um ataque a 9km da chegada! No segundo lugar terminou o espanhol Juan Ayuso (UAE Team Emirates) e em terceiro o colombiano Nairo Quintana (Arkea – Samsic), 6s depois. João Almeida (UAE Team Emirates) foi quinto, também a 6s do vencedor.

A terceira etapa da Volta a Catalunya marcou a chegada da corrida aos Pirineus e teve uma fuga formada por Simone Petilli (Intermarche – Wanty – Gobert), Mikel Bizkarra (Euskaltel – Euskadi), Ander Okamika (Burgos – BH) e Casper Pedersen (Team DSM), que apenas surgiu ao km 22. O quarteto chegou a ter 8min de vantagem sobre o pelotão, que era liderado principalmente pela Movistar.

O ritmo atrás dos quatro fugitivos fez com que alguns corredores descolassem, incluindo o líder geral da corrida Jonas Hvideberg (Team DSM), Michael Matthews (BikeExchange – Jayco) e Tom Dumoulin (Jumbo – Visma). Dumoulin e Matthews mais tarde abandonaram a corrida, assim como o italiano Fausto Masnada (Quick-Step Alpha Vinyl). O australiano foi visto em claras dificuldades físicas, tendo mesmo vomitado durante a jornada.

A chegada à subida final de La Molina, com 12km para o fim, explodiu rapidamente com a fuga do dia. Bizkarra aumentou o ritmo logo nas primeiras rampas e rapidamente fez com que Pedersen descolasse, com Okamika a ter logo de seguida o mesmo rumo. Petilli ainda tentou seguir o espanhol, mas não foi capaz e Bizkarra isolou-se mesmo na frente da corrida.

No pelotão, Henri Vandenabeele (Team DSM) foi o primeiro a atacar e rapidamente alcançouu Bizkarra, enquanto o líder da corrida, Hvideberg, voltava a perder contacto. A vantagem do duo chegou a estar nos 20s, mas com a BikeExchange – Jayco ao comando, o pelotão acabou por fechar o espaço para o espanhol, enquanto o belga se manteve isolado na frente. Com 8.5km para o fim, O’Connor atacou sem resposta e rapidamente chegou a Vandenabeele, deixando-o para trás ainda com quase 8km por percorrer.

Com 7km para o fim, a Ineos Grenadiers assumiu o comando do pelotão e isso acabou por ser suficiente para eliminar um dos principais candidatos, o britânico Simon Yates (BikeExchange – Jayco). A EF Education – EasyPost lançou dois ataques sucessivos, primeiro com Esteban Chaves e depois com Hugh Carthy, mas nenhum deles conseguiu ganhar terreno. Os ataques surgiram também por Ilan van Wilder (Quick-Step Alpha Vinyl), Attila Valter (Groupama – FDJ), Harm Vanhoucke (Lotto Soudal) e Guillaume Martin (Cofidis), mas nenhum deles conseguiu surtir o efeito desejado e O’Connor permanecia na frente sozinho.

A pouco menos de 2km do fim, Marc Soler (UAE Team Emirates) atacou já em descida para tentar chegar a O’Connor, mas não teve sucesso e foi alcançado já dentro do km final, quando se começavam a discutir as primeiras posições. João Almeida surgiu também na frente do grupo e ainda esboçou um ataque, mas os candidatos lançaram-se todos ao sprint, com Ayuso a ser o mais forte e a fechar na segunda posição, roubando bonificações a Quintana e a Sergio Higuita (Bora – Hansgrohe), que a ele se seguiram, enquanto João Almeida tirou pé e terminou logo atrás do trio, na quinta posição.

Com a vitória de etapa, O’Connor é o novo líder da geral, com 10s sobre Ayuso e 12s sobre Quintana, enquanto Higuita é quarto, a 16s. João Almeida é nono, no mesmo tempo de Higuita.

Rui Costa (UAE Team Emirates) foi o 106º corredor a cruzar a meta, chegando 11:15 depois, enquanto Ivo Oliveira (UAE Team Emirates) chegou quase 30 minutos depois na 148ª posição.

Clasificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock