Ao sprint ou ao ataque, Marianne Vos conquista a terceira etapa do Giro!

A veterana holandesa Marianne Vos (Jumbo – Visma Women) venceu a terceira etapa do Giro d’Itália Donne, uma ligação de 134.7km entre Casale Monferrato e Ovada, batendo ao sprint a compatriota Lucinda Brand (Trek – Segafredo) e a alemã Liane Lippert (Team DSM), após se terem escapado do pelotão a 45km da chegada.

A terceira etapa do Giro d’Itália Donne começou de forma tranquila, sob um céu nublado mas sem chuva. Nenhuma fuga conseguiu suceder, e aos 20km de corrida a chuva apareceu para fazer companhia ao pelotão que rolava até à fase decisiva da jornada. As quedas foram sucedendo e a cubana Arlenis Sierra (AR Monex Women’s) acabou por abandonar após se queixar bastante de dores num dos tornozelos.

A entrada na fase de muros, acabou por ser decisiva e gerar uma série de ataques, tal como seria esperado. A FDJ Nouvelle – Aquitaine Futuroscope foi a primeira a mexer, com o ataque de Brodie Chapman a 70km do final, que lhe permitiu abrir rapidamente 15 segundos de vantagem. Chapman passou a primeira contagem de montanha na frente, liderando com a mesma distância para o pelotão.

Pouco depois, a ciclista australiana recebeu companhia de Elise Chabbey (Canyon // SRAM Racing), Sabrina Stultiens (Liv Racing), Grace Brown (Team BikeExchange), Liane Lippert (Team DSM) e Lucinda Brand (Trek – Segafredo), e o sexteto rolou ainda durante alguns kms, mas a qualidade do grupo ativou um alerta no pelotão, e a 50km do final o grupo estava já absorvido pelo reduzido pelotão, que se partiu por completo numa das subidas não categorizadas intermédias.

Na subida a Ovada, a segunda das categorizadas do dia, Brand e Lippert voltaram a atacar e isolaram-se do pelotão já na fase de descida. À dupla rapidamente se juntaram Marianne Vos (Jumbo – Visma Women), Mikhayla Harvey e Elise Chabbey (Canyon // SRAM Racing), mas a estadia de Harvey foi curta, regressando pouco depois ao pelotão. O quareto ganhou cerca de 30s de vantagem para o primeiro pelotão e 1:00 para o segundo, tudo isto ainda com 45km para a chegada.

O quarteto colaborou bastante bem, e a vantagem foi progressivamente abrindo e a luta pela etapa pareceu poder acontecer entre as ciclistas adiantadas. Na primeira passagem pela meta, a 27km do final, o pelotão rodava já com 1:40 de atraso. A vantagem não era preocupação para a SD Worx, e com 23km para a chegada, a mesma chegava já aos 3:00 de diferença.

A SD Worx controlou no pelotão com Chantal van den Broek-Blaak a manter a distância para a frente controlada nos quatro minutos, e o pelotão a não ter também interesse em apanhar o quarteto ou gastar energias.

Na frente, o jogo pela vitória começou com a entrada no km final, e Chabbey foi a ciclista que ficou na frente para lançar o sprint. Vos seguia na roda, com Lippert e Brand lado a lado logo atrás da conceituada veterana. A 300m da meta, Brand atacou mergulhando na penúltima curva, mas Vos estava atenta e agarrou-se à roda da holandesa, para sprintar nos últimos 100m e conquistar mais uma grande vitória, a sua primeira nesta edição do Giro. Brand foi segunda, e Lippert terceira, fechando assim o pódio da jornada.

O pelotão chegou tranquilamente a 3:18, comandado pela alemã Lisa Brennauer (Ceratizit – WNT Pro Cycling), que bateu ao sprint Coryn Rivera (Team DSM) e Emma Norsgaard (Movistar). Anna van der Breggen (Team SD Worx) chegou integrada no grupo e permanece líder da classificação geral e dos pontos. Elise Chabbey (Canyon // SRAM Racing) é a nova líder da montanha. Niamh Fisher-Black (Team SD Worx) lidera a classificação da juventude.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock