Andreas Kron estreia-se a vencer no World Tour enquanto Neo-Pro! – Volta Catalunya

O dinamarquês Andreas Kron (Lotto Soudal) venceu a etapa 1 da Volta a Catalunya depois de ter sido o mais rápido numa chegada a quatro homens no final em Calella. O neo-pro sprintou para bater o Campeão Espanhol Luis Leon Sanchez (Astana – Premier Tech) e o francês Remy Rochas (Cofidis) na linha da meta e ser o primeiro líder da corrida.

A jogada decisiva forjou a 23km do fim, quando Sanchez aproveitou a falta de coesão no pelotão reduzido para saltar para a frente e com ele foram, prontamente, Kron, Rémy Rochas e Lennard Kämna (Bora – Hansgrohe). O quarteto combinou bem para tirar partido da falta de organização atrás e ganhou rapidamente uma boa vantagem.

Embora a Ineos tenha começado a trabalhar duro para diminuir a vantagem, o esforço de perseguição chegou demasiado tarde para negar aos fugitivos a vitória e uma margem considerável. Kämna, consciente das suas limitações no sprint, tentou saltar do quarteto a 2km da chegada, mas sem sucesso, e viu-se obrigado a ficar na 4ª posição, mesmo atrás de Remy Rochas.

O dinamarquês desencadeou um sprint fortíssimo a 150m e bateu Leon Sanchez que se conteve com o segundo lugar. Dion Smith (BikeExchange) e Matej Mohoric (Bahrain – Victorious) disputaram o 5º lugar, primeiro do pelotão, chegando 16s após o quarteto que discutiu a vitória, com o corredor Australiano a ser o primeiro a cruzar a linha de chegada. Todos os favoritos à Classificação Geral acabariam por terminar em segurança nesse grupo.

Kron está na sua primeira temporada no WorldTour, e o jovem de 22 anos, que já tinha chamado a atenção com as suas prestações no GP La Marseillaise e na Étoile de Bessèges, mostrou aqui ter bastante qualidade para aproveitar as oportunidades que surgem e capacidade também para capitalizar ao sprint em grupos reduzidos após estes dias com traçados mais acidentados.

A Movistar tinha reduzido o pelotão a cerca de 80 corredores na subida de primeira categoria ao Port de Santa Fé del Montseny, na tentativa de levar Alejandro Valverde à vitória ao sprint num pequeno pelotão. No entanto, a equipa espanhola deixou de trabalhar quando a estrada passou a ser plana, e nenhuma equipa se apresentou ao serviço para ocupar o seu lugar, o que potenciou a formação do ataque decisivo.

Kron é o primeiro líder da geral, dos pontos e da juventude, e detém uma vantagem de 4 segundos sobre Sanchez e 6 sobre Rochas na classificação geral, com os principais candidatos à vitória final a 26s, antes dos 18.5km de contrarrelógio individual de amanhã em Banyoles. Sylvain Moniquet (Lotto Soudal), ele que é companheiro de equipa de Kron, esteve presente na fuga do dia e lidera a classificação da montanha, fazendo assim a equipa belga estar na frente de todas as classificações da prova.

Ruben Guerreiro (EF Education – Nippo) e João Almeida (Deceuninck – QuickStep) chegaram integrados no pelotão, em 13º e 27º, respetivamente. Rui Costa (UAE Team Emirates), juntamente o companheiro de João Almeida, Pieter Serry (Deceuninck – QuickStep), foram forçados a abandonar depois de terem sido atropelados por uma mota da organização.

Classificações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock