Alexander Kristoff volta a vencer, no dia em que Nils Politt conquista a sua primeira prova por etapas!

O norueguês Alexander Kristoff (UAE Team Emirates) venceu este domingo a quarta e última etapa do Deutschland Tour, uma ligação de 154.4km entre Erlangen e Nürnberg, batendo ao sprint o alemão Pascal Ackermann (Bora – Hansgrohe) e o italiano Luca Mozzato (B&B Hotels p/b KTM), naquela que foi a sua segunda vitória de etapa na competição.

A quarta e última jornada da Volta a Alemanha foi marcada por diversos ataques que queriam colocar em perigo a geral de Nils Politt. A ondulação da primeira metade da jornada foi propícia a que toda a gente tentasse colocar Politt em dificuldades, e perante a situação até o próprio líder da geral se apercebeu que a melhor defesa seria também o ataque e tentou infiltrar-se em algumas movimentações.

A 124km do fim, Justin Wolf (Bike Aid) e Dario Cataldo (Movistar) conseguiram ganhar um espaço importante e Remo Cavagna (Deceuninck – Quick Step) saiu no seu encalço. O trio juntar-se-ia cerca de 10km depois, já com alguma vantagem para o pelotão, que abrandava assim um pouco, mas sem nunca tirar muito o pé do acelerador, com a Bora – Hansgrohe ao comando.

A 92km da chegada, Marco Haller (Bahrain Victorious), Anders Skaarseth (Uno-X Pro Cycling Team) e Jannik Steimle (Deceuninck – Quick Step) colocaram-se em posição intermédia, mas foram alcançados pouco depois, com um novo aumentar de ritmo no pelotão, que colocou o trio que também seguia na dianteira em xeque. Ainda assim, Dario Cataldo aproveitou para ir pontuando nas sucessivas contagens de montanha e liderava virtualmente a classificação dos trepadores. A 76km do fim, também o trio viu o seu destino ser o regresso ao pelotão. Quem aproveitava era Louis Vervaeke (Alpecin – Fenix) que ganhava uma nova contagem de montanha e voltava a colocar-se na liderança virtual da classificação.

Alexander Kristoff venceu a última etapa ao sprint.

Os ataques voltaram a surgir pouco depois, sem ninguém se conseguir distanciar do pelotão, e só ao km 57 é que o ataque de Dylan Teuns (Bahrain Victorious) acabou por fazer diferença, com Matteo Jorgenson (Movistar) a conseguir seguir o belga. A 50km do fim foi João Almeida (Deceuninck – Quick Step) a ganhar espaço com uma forte movimentação à qual o camisola vermelha tentou responder, mas com dificuldade teve de deixar o português seguir, naquela que era a sua primeira mostra de fragilidade. Apenas Davide Formolo (UAE Team Emirates) conseguiu seguir o português.

Sem muita colaboração de Formolo, Almeida não conseguiu mais do que estar a 29s do duo que liderava e trabalhava a bom ritmo, enquanto Nils Politt puxava no pelotão com Michael Schwarzmann, na tentativa de fechar o espaço para o português, o que acabou por acontecer com 36km para a meta.

Foi então que a UAE Emirates assumiu a perseguição, sendo a equipa mais representada, na tentativa de levar Kristoff à vitória ao sprint, numa segunda fase do dia que era claramente mais calma em termos de dificuldades montanhosas. A Alpecin – Fenix juntar-se-ia pouco depois e o aumentar de ritmo obrigou a frente a fazê-lo também, com Teuns a estar mais forte e a deixar Jorgenson para trás com 13km para a meta. Ainda assim, a tentativa do belga não chegaria a mais do que a 5km do fim, onde a aventura de Teuns teve o seu término.

Vários ataques ainda aconteceram nos últimos 4km, mas não tiveram a força para ganhar vantagem suficiente. A 1km do fim, Nils Politt assumiu a dianteira do pelotão em busca de lançar Pascal Ackermann, mas foi Luca Mozzato que tentou surpreender a 400m da chegada com uma forte arrancada. Poucos conseguiram responder ao italiano, mas foi Kristoff que pareceu ter mais energia e conseguiu efetivamente arrecadar o triunfo sobre Pascal Ackermann. Em declarações à televisão alemã, Pascal Ackermann disse que não queria vencer a etapa, porque seria inglório tirar a vitória da prova ao seu companheiro de equipa no último dia de corrida.

João Almeida e Rui Costa (UAE Team Emirates) chegaram integrados no pelotão, em 22º e 27º, respetivamente, fechando em 18º e 23º na classificação geral, a 26s de Politt.

Nils Politt é assim o grande vencedor deste Deutschland Tour, com Georg Zimmermann (Intermarche – Wanty – Gobert) a ser o melhor jovem. Ackermann venceu a classificação por pontos e Vervaeke a da montanha.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock