Alexander Kristoff rouba vitória a Phil Bauhaus na segunda etapa do Deutschland Tour!

O norueguês Alexander Kristoff (UAE Team Emirates) venceu a segunda etapa do Deutschland Tour, uma ligação de 180.8km entre Sangerhausen e Ilmenau, batendo o alemão Phil Bauhaus (Bahrain Victorious) sobre o risco de meta! Pascal Ackermann (Bora – Hansgrohe) foi terceiro e manteve assim a liderança da prova, mesmo perdendo 2s para Bauhaus nas bonificações.

Nm dia marcado com muita chuva e terreno ondulado, as dificuldades pareciam que poderiam estragar a vida aos sprinters, ou pelo menos, condicioná-los. Devido à chuva, uma queda provocou desistências de peso, entre os quais: Rick Zabel (Israel Start-Up Nation), Nathan Brown (Rally Cycling) e Jan Hugger (Team Lotto – Kern Haus). Remi Cavagna (Deceuninck – Quick Step) e o sprinter da casa, Andre Greipel (Israel Start-Up Nation) também caíram, mas conseguiram retomar.

A fuga do dia foi composta pelo trepador Marc Soler (Movistar), Louis Vervaeke (Alpecin – Fenix), Francisco Galvan (Kern Pharma), Jannis Peter (Germany National Team) e Kyle Murphy (Rally Cycling). O corredor espanhol era uma surpresa na frente, e também o nome mais sonante, já que a etapa só tinha grandes dificuldades no final, onde ele se deveria dar melhor. A prioridade de Murphy era a classificação da montanha, e assim cumpriu, já que ninguém o impediu de vencer as várias subidas do dia.

A Bora – Hansgrohe manteve a fuga sempre por perto, para tentar manter a liderança de Pascal Ackermann e vencer também a etapa. A cerca de 50km da meta, o vento começou a soprar lateralmente e algumas equipas tentaram quebrar o pelotão. O pelotão alongou, perdeu algumas unidades, mas a principal desistência foi mesmo do homem da casa, Emanuel Buchmann (Bora – Hansgrohe).

Vervaeke acabou por abandonar os restantes colegas de fuga, desafiando-se sozinho nos últimos 40km. O pelotão abrandou a sua perseguição e talvez Vervaeke ainda tenha imaginado uma vitória, mas o ritmo acabou por aumentar a 25km do fim, e, já dentro do circuito final, onde se cumpriram duas voltas de cerca de 7km, o corredor foi alcançado, muito graças a um trabalho de perseguição da Bahrain Victorious. A Bahrain continuou a marcar um ritmo feroz na segunda volta, através de Hermann Pernsteiner e Marco Haller, e nem os ataques conseguiram ter grande vantagem, acabando sempre por os desfazer com feroz perseguições. A Bahrain Victorious estava concentrada em entregar a vitória a Bauhaus, mas foi a UAE que assumiu o controlo do pelotão na altura certa, para preparar Kristoff para a vitória, com Sven Erik Bystrom (UAE Team Emirates) a deixar o compatriota na posição certa para finalizar.

João Almeida (Deceuninck – Quick Step) esteve muito bem colocado na altura dos ataques da última subida do dia, e ainda terminou a etapa na 16ª posição a 2 segundos de Kristoff, como quase todo o pelotão. Rui Costa, também integrado, cruzou a meta na 30ª posição. Os dois ocupam, respetivamente a 29ª e 41ª posição da geral.

Classificações Completas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock