À terceira foi de vez para o campeão holandês! Etapa para Jakobsen, geral para Pogacar!

Fabio Jakobsen, da Deceuninck Quick-Step, venceu a quinta e última etapa da Volta a la Comunitat Valenciana, batendo Dylan Groenewegen, da Jumbo-Visma, ao sprint, na chegada a Valência. Após dois segundos lugares nas etapas 1 e 3 atrás do compatriota, Jakobsen venceu mesmo, tirando partido de um trabalho perfeito de lançamento da sua equipa.

Na classificação geral, vitória para Tadej Pogacar, da UAE-Team Emirates, à frente de Jack Haig (Mitchelton-Scott) e Tao Geoghegan Hart (Team INEOS).

A última etapa da Volta à Comunidade Valenciana disputou-se entre Paterna e Valência, numa distância de 97 km. O perfil da etapa, predominantemente plano, apontava para a forte probabilidade de um sprint, mas tal como aconteceu noutros anos, não se podia afastar a hipótese de uma fuga ou de um ataque oportuno poder levar a vitória.

A fuga do dia compôs-se nos primeiros metros da etapa, com Hugo Houle (Astana), Sergio Samitier (Movistar), Francesco Romano (Bardiani CSF-Faizanè), e Jon Agirre (Equipo Kern Pharma) a comporem o grupo de atacantes.

O pelotão nunca deu grande margem aos fugitivos, com a Deceuninck e a Jumbo-Visma a trabalharem durante toda a tirada em ritmo furioso, de forma a evitar quaisquer surpresas. A 9 km do fim, a fuga foi alcançada e foi altura das equipas dos sprinters esgrimirem argumentos.

Se no primeiro dia, o trabalho da Deceuninck não foi perfeito, deixando Jakobsen com o peito ao vento demasiado cedo, e se na terceira etapa a aposta de Jakobsen em ir na roda de Groenewegen também não deu os frutos esperados, desta feita era impossível ter feito melhor. A equipa trabalhou durante toda a etapa, nos últimos km colocou o comboio em ação, e no final técnico na cidade de Valência, o lançamento de Davide Ballerini, o novo “lead-out man” de Jakobsen, foi simplesmente magistral. O italiano fez as últimas duas curvas bem na frente do grupo, até deixar Jakobsen dentro dos 100 metros finais, onde o campeão holandês apenas precisou de dar o impulso final para a vitória. A margem de vitória acabou, mesmo assim, por ser bem curta, fruto da tremenda qualidade e velocidade de Groenewegen que, seguindo na roda de Jakobsen, por muito pouco não obteve mais uma vitória. Só dava mesmo assim para bater alguém do nível de Groenewegen. Em terceiro terminou John Degenkolb, da Lotto Soudal.

Em termos de classificação geral, com o final ao sprint desta etapa, confirmou-se a vitória para Tadej Pogacar, com seis segundos de vantagem para Jack Haig e Tao Geoghegan Hart. Para evitar azares de última hora, foi possível ver o esloveno a passar na frente do pelotão já dentro da cidade de Valência. Uma mostra de cautela, mas também de categoria do jovem prodígio.

Em termos de classificação da montanha, a vitória foi para Gonzalo Serrano, da Caja Rural-Seguros RGA. A classificação dos pontos foi para Dylan Groenewegen, a da juventude para Tadej Pogacar, e em termos de equipas a vitória foi para a Bahrain-McLaren.

Na última etapa, o português Daniel Viegas terminou integrado no pelotão, ficando na 70ª posição. Em termos de geral, o corredor da Kometa Xstra Cycling Team ficou em 109º, a 27:29 de Pogacar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock