A glória para Joni Brandão no Alto da Torre!

O português Joni Brandão da Efapel venceu a quarta etapa da Volta a Portugal Edição Especial, uma ligação de 148km entre a Guarda e a Torre, no ponto mais alto da Serra da Estrela, batendo o compatriota Frederico Figueiredo (Atum General – Maria Nova Hotel) e o camisola amarela Amaro Antunes (W52 – FC Porto), ambos a 3 segundos do vencedor!

Etapa rainha desta Volta a Portugal, etapa com a única contagem de categoria especial desta Edição Especial, a chegara à Torre. A etapa começou a ser atacada desde o início, e a fuga formou-se logo nos primeiros kms, com José Neves e Ángel Madrazo (Burgos – BH), Sergio Martín (Caja Rural – Seguros RGA), Matis Louvel e Christophe Noppe (Team Arkéa – Samsic), César Martingil (Atum General – Tavira-Maria Nova Hotel), João Matias (Aviludo – Louletano), Rafael Reis e Gonçalo Amado (Feirense), Luís Gomes (Kelly – Simoldes – UDO), Bruno Silva (LA Alumínios), Gaspar Gonçalves e Pedro Pinto (Miranda – Mortágua) e Hugo Nunes (Rádio Popular – Boavista).

A fuga chegou a deter mais de 3min de vantagem, com Luís Gomes a vencer todos os 3 sprints intermédios do dia, e Hugo Nunes as duas contagens de montanha, uma de segunda, e outra de terceira, antes da subida final, enquanto a Efapel acelerava com diversos ataques na tentativa de desgastar a equipa da W52. Tiago Machado, Sérgio Paulinho e Rafael Silva foram acelerando e atacando no pelotão, apesar de sempre controlados pelo mesmo.

A entrada na subida final deu-se com a fuga a 2min de distância, já fracionada, e Cristian Rodriguez da Caja Rural, ele que havia atacado a 25km do fim, a passar por todos os escapados inicialmente, e a isolar-se na frente de corrida com o pelotão a cerca de 2min.

A W52 perdeu Samuel Caldeira quando o terreno começou a subir, assim como Ricardo Mestre e Rui Vinhas, estes sem passarem pela frente, com Daniel Mestre a liderar e partir o pelotão com o começo da subida à Torre. António Carvalho não se fez rogado e a Efapel voltou ao ataque nos primeiros kms de subida, partindo o grupo apenas aos favoritos. Joni Brandão saltou pouco depois e o grupo reduziu-se a apenas 10 unidades, com João Rodrigues a comandar o pelotão e a alcançar Joni Brandão quando acabava a primeira fase dura da subida.

Com os 3 nomes já mencionados seguiam o camisola amarela Amaro Antunes, Gustavo Veloso, Frederico Figueiredo, Alejandro Marque, Delio Fernandes, João Benta e Luís Fernandes. A diferença para o homem da Caja Rural foi sendo progressivamente reduzida, e os ataques da Efapel continuavam, com António Carvalho a mexer-se constantemente obrigando o ritmo a aumentar, mas com João Rodrigues muito bem e a responder sempre com força.

A 3km do final o espanhol foi alcançado, e João Rodrigues comandou o pelotão até à entrada no último km, onde já se fazia sentir muito vento. Os ataques voltaram a surgir, e Luís Fernandes esteve muito ativo nesse sentido, mas foi Frederico Figueiredo que teve a mexida decisiva, com Amaro Antunes a seguir na roda de Joni Brandão, que atrás do ex-companheiro de equipa saiu, abriu espaço, e conseguiu vencer pela primeira vez na sua carreira no Alto da Torre! Antunes, Frederico, e Veloso chegaram logo a seguir, sem perder tempo uns para os outros, pelo que o top3 da geral permanece intacto. A nota negativa para o dia vai para Vicente de Mateos, ele que perdeu quase 5 minutos, e caiu para 18º na geral.

Tiago Torres vence etapa no Passatempo, e sobe a segundo na geral, com Flávio Vale ainda no comando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock