Emocionante vitória de Matej Mohoric na etapa 19 do Tour de France!

O esloveno Matej Mohoric (Bahrain Victorious) venceu a décima nona etapa do Tour de France, uma ligação de 172.8km entre Moirans-en-Montagne e Poligny, batendo ao sprint o dinamarquês Kasper Asgreen (Soudal Quick-Step). O australiano Ben O’Connor (AG2R Citroen Team) foi terceiro a 4s.

A décima nona etapa começou com diversas tentativas de ataque mas nenhuma delas teve sucesso. A 154km do fim, Alexey Lutsenko (Astana Qazaqstan Team) e Mads Pedersen (Lidl – Trek) saltaram do pelotão e ficaram isolados na frente da corrida. 5km depois, na primeira contagem do dia, Lutsenko foi o primeiro a passar no topo. Poucos kms depois, um corte aconteceu no pelotão e Adam Yates (UAE Team Emirates) ficou cortado. A 136km do fim, os dois da frente foram alcançados pelo pelotão. Logo a seguir, Julian Alaphilippe (Soudal Quick-Step) e Stefan Kung (Groupama-FDJ) ficaram isolados na frente da corrida.

A 130km do fim, Adam Yates reentrou no pelotão. Christophe Laporte (Jumbo – Visma) saltou do pelotão e juntou-se aos dois da frente. A 120km do fim, o grupo da frente foi alcançado pelo pelotão. 2km depois, Tiesj Benoot (Jumbo – Visma), Matteo Trentin (UAE Team Emirates), Julian Alaphilippe, Jack Haig (Bahrain Victorious), Nils Pollit (Bora-Hansgrohe), Mads Pedersen, Georg Zimmermann (Intermarché-Circus-Wanty), Warren Barguil (Team Arkéa-Samsic) e Victor Campenaerts (Lotto Dstny) saíram do pelotão e formaram a fuga do dia. A 89km do fim, Pollit sofreu um problema mecânico e perdeu o contacto com a frente da corrida.

Victor Campenaerts foi o combativo do dia (Foto: Le Tour de France)

14km depois, no sprint intermédio, Pedersen foi buscar a pontuação máxima. No pelotão, vários ataques acontecerão e um grupo composto por Mathieu Van der Poel e Jasper Philipsen (Alpecin-Deceuninck), Christophe Laporte, Tom Pidcock (Ineos Grenadiers), Alberto Bettiol e Neilson Powless (EF Education-EasyPost), Kasper Asgreen, Matej Mohoric e Fred Wright (Bahrain Victorious), Marco Haller e Jordi Meeus (Bora-Hansgrohe), Ben O’Connor e Oliver Naesen (AG2R Citroen Team), Ion Izagirre (Cofidis), Hugo Houle, Krists Neilands, Corbin Strong e Simon Clarke (Israel-Premier Tech), Dylan Groenewegen, Luza Mezgec e Luke Durbridge (Team Jayco-Alula), Jonas Abrahamsen, Anthon Charmig, Rasmus Tiller e Soren Waerenskjold (Uno-X Pro Cycling Team) e Anthony Turgis e Daniel Oss (TotalEnergies) saiu do pelotão e tentava juntar-se ao grupo da frente.

A 67km do fim, o grupo da frente foi alcançado pelo grupo perseguidor. Poucos kms depois, Simon Clarke e Victor Campenaerts atacaram e ficaram isolados na frente da corrida. A 35km da meta, os dois da frente tinham 40s de vantagem sobre o grupo perseguidor. 2.5km depois, Clarke sofreu com cãibras e perdeu o contacto com a frente da corrida. A 32km do fim, Asgreen atacou e foi seguido por O’Connor e Mohoric. 2km depois, os três passaram diretos por Campenaerts e isolaram-se na frente da corrida. A 28km da meta, na segunda contagem do dia, Mohoric foi o primeiro a passar no topo.

Mohoric, O’Connor e Asgreen isolados na frente da corrida (Foto: Tim de Waele/Getty Images)

A 26km da meta, o trio da frente tinha 26s de vantagem sobre o pelotão. A 23km da meta, Strong sofreu uma queda no grupo perseguidor e o neozelandês perdeu assim as suas chances de lutar pela etapa. 3km depois, os ataques aconteceram no grupo perseguidor que começou a partir. A 18km da meta, Trentin, Bettiol, Van der Poel e Zimmermann, atacaram e tentavam fazer a ponte para os três da frente. Poucos kms depois, Pedersen, Philipsen, Mezgec, Laporte e Pidcock juntaram-se a Van der Poel, Trentin, Zimmermann e Bettiol na perseguição aos três da frente.

A 5km da meta, o trio da frente tinha 35s de vantagem sobre o grupo perseguidor. Os três da frente conseguiram resistir ao forte ritmo no grupo perseguidor e, nos metros finais, O’Connor tentou surpreender com um ataque de longe, mas o australiano não teve sucesso e foi ultrapassado por Asgreen e Mohoric. Nos últimos metros, Mohoric acabou por ser mais forte ao sprint que Asgreen para vencer assim a décima nona etapa do Tour de France. O’Connor foi terceiro a 4s. Philipsen foi mais forte que Pedersen ao sprint no grupo perseguidor para ser quarto a 39s.

Rui Costa (Intermarché-Circus-Wanty) foi 81º e Nelson Oliveira (Movistar Team) 83º, ambos a 13:43.

Jonas Vingegaard (Jumbo – Visma) segue o líder da classificação geral e Tadej Pogacar (UAE Team Emirates) manteve a liderança da juventude. Giulio Ciccone (Lidl – Trek) manteve a liderança da classificação da montanha e Jasper Philipsen manteve a liderança da classificação por pontos.

Jonas Vingegaard segue o camisola amarela (Foto: Le Tour de France)

Classificações

Results powered by FirstCycling.com

Classificações do Passatempo

Foto de capa: Le Tour de France

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock