Pedrero triunfa no fecho do Tour de l’Ain e por pouco não rouba geral a Guillaume Martin!

O espanhol Antonio Pedrero, da Movistar, venceu a 3ª e última etapa do Tour de l’Ain, triunfando a partir da fuga do dia! No final, Pedrero terminou com 1’18” de vantagem sobre a concorrência, com o australiano Harry Sweeny, da Lotto Soudal, a fazer segundo e o neozelandês George Bennett, da UAE Team Emirates, a fechar o pódio da tirada. Guillaume Martin, da Cofidis, finalizou no 7º posto, a 1’39”, garantindo assim a vitória na classificação geral!

A jornada final do prova por etapas disputada no departamento francês de Ain apresentava uma ligação de 131 km, entre Plateau d’Hauteville e Lélex, num dia bastante acidentado, com quatro contagens de montanha, duas de 3ª categoria e outras duas de 1ª, a última das quais a 20 km do final. O acesso à meta seria, também ele, em subida, apesar de não se tratar de uma ascensão categorizada.

Perfil da etapa 3 do Tour de l’Ain

Na fase inicial da corrida, formou-se a fuga da jornada, com o ataque de Sylvain Moniquet (Lotto Soudal), Andrea Piccolo (EF Education-EasyPost), Antonio Pedrero (Movistar), e ainda o campeão mundial Julian Alaphilippe (Quick-Step). Com a Cofidis a assumir o controlo do grupo principal, a vantagem dos escapados cresceu até perto dos 4 minutos, com cerca de 60 km para a meta.

Com alguns corredores a tentarem fazer a ponte para a frente a corrida, a fuga acabou por se desfazer a 40 km da meta, com Pedrero a ganhar uma vantagem sobre a concorrência. A 30 km do final, a margem chegava aos 2’30”. Na perseguição seguiam agora Alaphilippe e também Cristián Rodríguez (TotalEnergies), a pouco menos de 2 minutos da dianteira. No pelotão, começavam também investidas fortes na luta pela geral, com Bennett a atacar o grupo liderado pela Cofidis.

A 10 km do final, Pedrero rodava com uma margem de 1’50” sobre os mais diretos perseguidores, e parecia que podia ser dia para a Movistar, ávida de pontos nesta fase crucial da temporada!

Já dentro dos 5 km finais, a vitória na tirada estava assegurada para Pedrero, mas o espanhol podia ainda lutar pela vitória na classificação geral! Pedrero tinha começado o dia a 2’06” do líder Guillaume Martin e, caso houvesse alguma quebra lá atrás, podia ainda sonhar com a subida ao topo da tabela! A 2 km do final, na perseguição mais direta surgiam Bennett e Harry Sweeny (Lotto Soudal), ainda a 1’30”, com o grupo do camisola amarela, contendo apenas 6 unidades, outros 20 segundos mais atrás.

No final, Pedrero cruzou a meta isolado, festejando a sua primeira vitória da temporada e um triunfo muito importante para a formação espanhola! Sweeny e Bennett chegaram com 1’18” de atraso, enquanto o grupo do camisola amarela terminou com 1’39” de margem para a frente, com Skjelmose Jensen, 2º à geral, a terminar à frente de Rudy Molard, Sébastien Reichenbach, Guillaume Martin, e Jaakko Hänninen.

Desta forma, Martin confirma o triunfo na geral, com 6 segundos de vantagem sobre Skjelmose Jensen e 8 sobre Rudy Molard. O dinamarquês da Trek-Segafredo leva de vencida a classificação por pontos e a juventude, com a formação norte-americana a triunfar também na classificação por equipas. Já a montanha ficou para Hannes Wilksch, da Seleção Alemã.

https://www.youtube.com/watch?v=ctYbRXQRLMo

Pódio Final

Pódio Final com Mattias Skjelmose Jensen – Guillaume Martin – Rudy Molard (da esquerda para a direita)

Results powered by FirstCycling.com

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock