Scott McGill vence etapa 6 da Volta na Maia e intensifica a discussão pela classificação por pontos!

O estadunidense Scott McGill (Wildlife Generation Pro Cycling) venceu ao sprint a etapa 6 da Volta a Portugal, uma ligação de 159.9km entre Águeda e Maia, batendo o camisola verde, João Matias (Tavfer – Mortágua – Ovos Matinados) e o também português António Carvalho (Glassdrive – Q8 – Anicolor), para igualar a disputa de vitórias com Matias e subir de novo ao comando da classificação por pontos.

Depois de uma etapa de alta montanha inédita, a Volta contou com um dia longo de transição, com o terreno a ficar mais ondulado, típico da zona norte do país, mas sem grandes pendentes e inclinações. A jornada de hoje ofereceu aos corredores uma tirada mais calma, com 160km entre Águeda e Maia, passando pelas cidades de Oliveira de Azemeis, Santa Maria da Feira, Gondomar e Valongo. A etapa iniciou a alta velocidade, como tem sido habitual, com várias tentativas de fuga, mas que nunca foram suficientemente capazes de ganhar uma vantagem confortável. A primeira tentativa mais robusta acabou por ser alcançada logo após a meta volante e passagem por Oliveira de Azeméis. 

Ao km 60, a fuga do dia formou-se com sete corredores a serem capazes de coordenar forças suficientes e com o pelotão a autorizar a sua saída. Eram eles Keegan Swirlbul (Human Powered Health), Unai Cuadrado (Euskatel – Euskadi), Tiago Antunes (Efapel Cycling), Luís Gomes (Kelly – Simoldes – UDO), Hugo Nunes (Rádio Popular – Paredes – Boavista), Márcio Barbosa (ABTF Betão – Feirense) e José Mendes (Aviludo – Louletano – Loulé Concelho). Alguns kms depois juntou-se também Rafael Lourenço (Atum General – Tavira – AP Maria Nova Hotel). O grupo nunca teve grande vantagem, mas assustou bastante o pelotão, que à passagem pela Barragem de Lever e por terrenos bastante ondulados entre Gondomar e Valongo, tinha cerca de 3 minutos de diferença.

No pelotão era a Glassdrive – Q8 – Anicolor que ia assumindo as despesas da corrida, mas à entrada de Gondomar outras equipas e nomeadamente as interessadas na disputa pelo sprint tiveram que se posicionar na frente do pelotão para reduzir a vantagem para a frente, que se manteve muito perto 1:30 à passagem por Valongo e durante a subida à Serra da Santa Justa, mítica de Valongo, que não é por norma aproveitada para competições oficiais. Com os kms a passar e com a chegada à Maia cada vez mais próxima, o grupo foi perdendo o entendimento, havendo ataques entre companheiros de fuga, o que fez diminuir a margem para o pelotão. Na passagem pela meta, antes dos últimos 15km, a fuga gozava de uma vantagem de pouco mais de 30s, e Hugo Nunes saltou para um ataque solitário, mas que pouco depois viu Luís Gomes e José Mendes a juntarem-se a ele. O trio ainda ganhou cerca de 15s para o pelotão, mas acabariam por ser alcançados à falta de 6km para a meta. Pouco tempo passou até que fosse lançado novo ataque, desta feita, por parte de Txomin Juaristi (Euskatel – Euskadi) e Robin Carpenter (Human Powered Health). A equipa Tavfer – Mortágua – Ovos Matinados foi forçada a assumir uma forte perseguição e acabou com esta iniciativa por parte dos dois corredores, já dentro do último km.

Maurício Moreira (Glassdrive – Q8 – Anicolor) foi quem assumiu a despesa da corrida, com o objetivo de lançar Fábio Costa. No entanto, nos últimos metros, o americano Scott McGill antecipou-se a toda a concorrência e voltou a vencer nesta edição da prova portuguesa, recuperando assim a camisola verde, dos pontos, que já tinha vestido no início da prova. João Matias foi segundo, e fica agora a 6pts do americano na classificação por pontos.

Nas contas pela geral, tudo permanece inalterado, mantendo-se Federico Figueiredo (Glassdrive – Q8 – Anicolor) na liderança, com 7s sobre Maurício Moreira e 38s sobre Luís Fernandes (Rádio Popular – Paredes – Boavista). Maurício Moreira segue líder da montanha, Jokin Murguialday (Caja Rural – Seguros RGA) veste a camisola branca da juventude e a Glassdrive – Q8 – Anicolor lidera por equipas.

Video da Chegada

Classificações

Results powered by FirstCycling.com

Classificações do Passatempo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock