Covi vence etapa rainha do Giro, mas o destaque vai para Hindley, que se coloca com as duas mãos no trofeu!

O italiano Alessandro Covi (UAE Team Emirates) venceu a 20ª e penúltima etapa do Giro d’Italia, uma ligação de 168km entre Belluno e Marmolada, no Passo Fedaia, batendo o esloveno Domen Novak (Bahrain Victorious) por 32s e o italiano Giulio Ciccone (Trek – Segafredo) por 37s, em mais uma vitória da fuga do dia!

Na etapa rainha deste Giro, uma vez mais os ataques começaram ainda bem cedo, mas só ao km 27 o grupo que viria a formar a fuga do dia conseguiu ganhar mais espaço sobre o pelotão. Andrea Vendrame (AG2R Citroen Team), Mathieu van der Poel (Alpecin – Fenix), Domen Novak (Bahrain Victorious), Lennard Kamna (Bora – Hansgrohe), Edoardo Zardini (Bardiani – CSF – Faizane), Gijs Leemreize e Sam Oomen (Jumbo – Visma), Sylvain Moniquet (Lotto Soudal), Antonio Pedrero (Movistar), Davide Ballerini e Mauri Vansevenant (Quick-Step Alpha Vinyl), Thymen Arensman (Team DSM), Giulio Ciccone (Trek – Segafredo), Alessandro Covi e Davide Formolo (UAE Team Emirates) foram os aventureiros do dia, e o pelotão deixou-os ganhar uma vantagem de cerca de 6:00, com pouco mais de 50km percorridos.

Ao km 63.5, Davide Ballerini venceu o primeiro sprint intermédio do dia, e rapidamente o grupo entrou na primeira categoria do Passo San Pellegrino. Davide Ballerini foi quem assumiu a maior parte do trabalho, para depois a Quick-Step tentar ganhar a etapa com Vansevenant. Ao km 80.8 a fuga do dia tinha 5:23 de vantagem sobre o pelotão. 3km depois, na primeira contagem do dia, Formolo foi mais forte que Ciccone e foi o primeiro a passar no alto.

Formolo confortava Carapaz à chegada, após a perda da liderança.

Ao km 96.3km, a Bahrain Victorious acelerou a descer para tentar provocar cortes do pelotão. 4km depois, a fuga do dia aumentou a vantagem que tinha sobre o pelotão para 5:55. Ao km 112.6, Vendrame perdeu o contacto com a frente da corrida devido ao forte ritmo imposto por Ballerini. 1km depois, Zardini atacou mas não conseguiu ganhar um espaço importante. Van der Poel não conseguiu seguir o forte ritmo na frente da corrida. Ao km 114.5, Vansevenant e Ballerini perderam o contacto com a frente da corrida.

Ao km 115, Covi atacou e conseguiu uma vantagem de 11s sobre Novak, Kamna, Pedrero, Oomen, Leemreize, Arensman, Ciccone e Formolo. Covi estava a conseguir aumentar a sua vantagem km após km. Ao km 125.7, Covi foi o primeiro a passar no alto, da segunda contagem do dia. 10km depois, a vantagem de Covi sobre os oito perseguidores era de 1:41 e sobre o pelotão era de 5:57.

Ao km 152, Covi tinha 2:24 de vantagem sobre os oito perseguidores e 6:20 sobre o pelotão. 1.4km depois, Ballerini reentrou no grupo perseguidor e atacou de imediato, mas o italiano não conseguiu ganhar um espaço importante. Ao km 156.3, Ciccone atacou e o italiano foi seguido por Formolo, Arensman e Novak. Leemreize, Pedrero e Kamna foram ao seu ritmo, mas conseguiram juntar-se aos quatro perseguidores. Ao km 160.1, Covi tinha 2:26 sobre os sete perseguidores e 6:12 sobre o pelotão.

Ao km 161.3, Kamna e Leemreize perderam o contacto com o grupo perseguidor. 200 metros depois, Formolo e Pedrero também não conseguiam seguir Novak, Arensman e Ciccone. Ao km 162.5, Pedrero voltou a juntar-se aos três perseguidores. No pelotão, Guillaume Martin (Cofidis) atacou e conseguiu um pequeno espaço. Ao km 163.5, Novak atacou e tentava chegar a Covi. 500 metros depois, a vantagem de Covi sobre Novak era de apenas 1:00.

Jai Hindley é o novo Maglia Rosa!

Ao km 164.4, Martin foi alcançado pelo pelotão devido ao forte ritmo imposto pela Ineos Grenadiers. Vincenzo Nibali (Astana Qazaqstan Team), Alejandro Valverde (Movistar Team), Juan Pedro Lopez (Trek – Segafredo), Jan Hirt (Intermaché – Wanty – Gobert), Lorenzo Fortunato (EOLO – Kometa) e Martin começavam a ceder no pelotão. Ao km 165.8, no pelotão, Hindley atacou e Carapaz foi o único que o seguiu.

Kamna estava à espera de Hindley, e ao km 166, o alemão impunha ritmo com Hindley e Carapaz na sua roda. 300 metros Carapaz cedeu e Hindley atacou, tentando ganhar o máximo de tempo possível ao equatoriano. Ao km 166.9, Hugh Carthy (EF Education – EasyPost) e Mikel Landa (Bahrain Victorious) chegaram a Carapaz e passaram diretos pelo equatoriano que estava sem forças. Após 53km em solitário, Covi venceu pela primeira vez numa grande volta. Novak foi segundo a 32s e Ciccone terceiro a 37s.

Hindley foi o sexto a cortar a meta e é o novo líder da classificação geral, após ter ganho 1:28 a Carapaz. Koen Bouwman (Jumbo – Visma) manteve a liderança da classificação da montanha e Arnuad Demare (Groupama – FDJ) manteve a liderança da classificação por pontos. Pedro Lopez manteve a liderança da juventude.

O português Rui Costa (UAE Team Emirates) foi 50º a 16:38 e Rui Oliveira (UAE Team Emirates) foi 142º a 42:14.

Classificações

Classificações do Passatempo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock