Venha o Angliru para desempatar isto!

Depois da exigente jornada de ontem, com muita montanha mas com pouca luta entre os favoritos, a Volta a Espanha continua hoje com a 12ª etapa, uma ligação curta mas muito exigente. Serão 109.4 km entre Pola de Laviana e o Alto de l’Angliru e 5 contagens de montanha, as duas primeiras de 3ª categoria e as últimas três de 1ª, com destaque para a subida final que irá coincidir com a meta!

O Alto do Angliru representa um dos mais difíceis e icónicos desafios velocipédicos do mundo, com 13.2 km e 9.4% de inclinação média! A segunda metade da ascensão é a mais difícil, apresentando 6.2 km a uns surreais 13.7% e com zonas a atingirem uns estonteantes 24%! Esta é uma subida com grau máximo de dificuldade, onde ninguém se pode esconder! Quem não estiver bem, pode facilmente perder minutos num curto espaço de terreno!

Perfil da 12ª etapa da Volta a Espanha

Na etapa de ontem, a vitória acabou por ser decidida pela fuga, não a fuga original da jornada, mas aquela que decorreu de ataques de corredores que fizeram a ponte para a frente durante a tirada, com ciclistas de qualidade que lutam por objetivos de montanha (Martin) e geral (Soler) a dinamitar a corrida. No pelotão, acabou por ser um dia tranquilo, com as equipas a preferirem poupar energias para a etapa de hoje.

Hoje, as hipóteses de uma movimentação de longe resultar são ainda mais reduzidas que na etapa de ontem. Os blocos da INEOS e da Jumbo deverão controlar a corrida e com uma subida tão dura no final, será necessário aos homens escapados disporem de uma margem considerável para sonhar com a vitória. Neste momento, a equipa holandesa parece estar uns furos acima da formação britânica, o que pode ser um bom indicador para Roglic que, nesta fase, é o favorito nº 1, tanto à etapa como possivelmente à geral.

O grande rival será, claro, Richard Carapaz (INEOS). O Angliru será demolidor para todo o pelotão, e aqueles que conseguirem gerir as forças da melhor forma serão recompensados, não interessando tanto o tipo de subida e as características dos ciclistas, pelo que se a etapa poderia ser do agrado do equatoriano, se não estiver forte não servirá de muito.

Com os dois primeiros empatados no topo da tabela, com Dan Martin e Hugh Carthy ainda a menos de um minuto e com corredores de qualidade não muito longe na geral, este será um dia em que as equipas terão que colocar tudo na estrada, ainda para mais com um dia de descanso amanhã!

Ontem, a única movimentação entre os homens da geral, além claro da de Marc Soler (Movistar), foi a de Aleksandr Vlasov (Astana). O russo mostrou que está num nível bastante elevado e encontrando-se ainda a mais de 6 minutos na geral será alguém com liberdade e qualidade para atacar a a vitória na etapa.

Na discussão dos primeiros lugares deverão estar também Wout Poels, Enric Mas, Hugh Carthy, Dan Martin, e Marc Soler.

Claro que mesmo sendo menos provável, não deixa de ser bem possível que uma fuga formada numa fase mais ou menos inicial da jornada possa vir a triunfar. Nesse caso, um dos candidatos a estar na frente é o líder da montanha, Guillaume Martin (Cofidis), que deverá querer novamente defender a sua camisola. Além deste, nomes como Jan Hirt, Clement Champoussin, Sepp Kuss, Sergio Henao, Mattia Cattaneo, Ion Izagirre, Nans Peters, Nick Schultz, Michael Woods, ou Georg Zimmermann, poderão tentar a sua sorte na fuga do dia!

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Primoz Roglic
⭐⭐⭐⭐ Richard Carapaz e Aleksandr Vlasov
⭐⭐⭐ Wout Poels, Enric Mas e Hugh Carthy
⭐⭐ Dan Martin, Marc Soler, Guillaume Martin e Jan Hirt
⭐ Clement Champoussin, Sepp Kuss, Mattia Cattaneo, Ion Izagirre e Michael Woods

Podes acompanhar a etapa em direto na Eurosport!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock