Uma etapa à imagem do campeão!

Depois de um prólogo dominado pela Ineos e de uma etapa em linha que terminou com a vitória ao sprint de Peter Sagan, o Tour de Romandie prossegue hoje com a realização da 2ª tirada da competição.

Perante os ciclistas, coloca-se um desafio de 165.7 km, entre La Neuveville e Saint-Imier, e um dia bem mais duro do que o de ontem, com cinco contagens de montanha de 2ª categoria que antecedem a última subida, de 1ª categoria, para La-Vue-des-Alpes (7.8 km a 6.8%). Chegados ao topo dessa ascensão, os corredores irão descer durante cerca de 15 km, até à meta em Saint-Imier.

Perfil da 2ª etapa da Volta à Romandia

Nesta fase, a classificação geral encontra-se ainda bastante fechada, fruto de duas etapas que não causaram grandes diferenças entres os ciclistas, o que significa que a Ineos deverá querer manter a fuga sob controlo. Importa notar que o perfil da jornada convida à formação de uma fuga forte e se a Ineos não tiver apoio de mais nenhuma equipa no trabalho de perseguição, a formação britânica poderá permitir que algum ciclista (que não assuste na alta montanha e no contrarrelógio final) tome a liderança da jornada. Além disso, a Ineos até pode ser a equipa mais forte em prova, mas não possui o bloco de trepadores que apresenta noutras provas, pelo que não poderá controlar toda a etapa sozinha.

De todo o modo, o cenário mais provável será que outras equipas se unam à Ineos no controlo das operações e na preparação da discussão pela etapa, com o pelotão a ser selecionado nas várias subidas, especialmente na última, e um grupo reduzido a discutir a jornada.

Assim, o vencedor da etapa será obrigatoriamente um ciclista que feche junto dos melhores e que tenha capacidade para triunfar em velocidade num grupo restrito. Nesse perfil, encaixam muitos dos ciclistas em prova, mas uma equipa reúne nas suas fileiras muitos dos principais candidatos: a UAE-Team Emirates.

Jogando com os números que deverá possuir no grupo final, a formação dos emiratos terá uma grande oportunidade de levar a etapa, seja atacando à vez, seja preparando um sprint para um dos seus cavaleiros do deserto. Contudo, para triunfar nesse último cenário, terão que obrigatoriamente fazer melhor do que na etapa de ontem, onde colocaram três homens nos doze primeiros da etapa, mas sem que tenha havido grande coordenação entre eles.

O principal foco da equipa para o final deverá ser Marc Hirschi, pelas qualidades do suíço e pelo facto de correr em casa, no entanto, acreditamos que a equipa pode perfeitamente jogar com os seus números e apostar forte num dos seus outros trunfos: Rui Costa. O campeão português está num bom momento, está com vontade de triunfar, e conhece bem este final, tendo sido 5º classificado nesta mesma chegada na edição de 2015, num sprint vencido por Michael Albasini, num grupo que continha ainda cerca de 50 unidades.

Assim, acreditamos que o homem da Póvoa de Varzim pode mesmo ser o plano A da formação dos Emiratos Árabes Unidos, sendo que a equipa pode tentar mexer na última subida ou então atacar na descida ou no acesso à meta. E, como referido, Rui Costa será um claro candidato num sprint reduzido, como de resto o demonstrou na etapa de ontem, fechando perto da frente num sprint com homens bem mais rápidos e pesados do que aqueles que irão discutir a etapa de hoje.

Na lista de candidatos à etapa, vamos mesmo continuar pela UAE-Team Emirates, referindo Marc Hirschi e Diego Ulissi, ambos com qualidade e capacidade para triunfar em vários cenários, tal como Rui Costa, mas também Alessandro Covi, o 5º classificado do sprint de ontem. Claro que não será certo que o jovem italiano sobreviva às dificuldades do dia, mas se tal acontecer ele deverá ser o homem com mais apoio e, possivelmente, velocidade para ganhar a etapa.

Outros ciclistas que discutiram o sprint da 1ª etapa poderão conseguir aguentar junto dos melhores e tentar ainda encontrar força para bater toda a concorrência em velocidade, como é o caso dos neozelandeses Patrick Bevin (Israel Start-Up Nation) e Dion Smith (Team BikeExchange) e do dinamarquês Magnus Cort (EF Education-Nippo). O mesmo poderia ser dito de Peter Sagan que, noutros tempos, seria um claro favorito a esta etapa. Não iremos excluir completamente o eslovaco da lista de candidatos à vitória, mas dificilmente terá capacidade para triunfar nesta jornada ou mesmo vontade em gastar energias que podem faltar na etapa de amanhã.

Se a corrida assim se proporcionar, poderemos assistir a ataques na subida final entre os principais favoritos, embora seja difícil de imaginar muitos corredores com a ilusão de se manterem na frente na descida até à meta.

Importa realçar que, apesar da força da Ineos, a formação britânica não possui o habitual rolo compressor para as montanhas. Na etapa de ontem, teve de ser Andrey Amador e, principalmente, Filippo Ganna a controlar o pelotão durante boa parte das subidas, com os três líderes da geral na sua roda. A etapa de hoje será bem mais dura, pelo que a equipa poderá não ter capacidade para fazer a corrida de desgaste que tanto gosta, mesmo que queime a liderança de Rohan Dennis (que talvez seja prematuro nesta fase). Assim, porque não atacar a corrida? Se assim for, um forte candidato a fazer diferenças na subida final e a capitalizá-las na descida é (teroricamente) o nº1 da Ineos, o galês Geraint Thomas.

Um largo número de candidatos pode ser apontado como possível vencedor para esta etapa, muitos deles com capacidade de triunfar em diferentes cenários de corrida, seja através de um ataque incisivo, na subida ou na descida, seja num sprint em grupo reduzido. Falamos de nomes como: Alexey Lutsenko, Gorka Izagirre, Rohan Dennis, Jesus Herrada, Damiano Caruso, Mattia Cattaneo, Michael Woods, Jan Tratnik, entre outros.

Favoritos Ciclismo Mundial:

⭐⭐⭐⭐⭐ Rui Costa

⭐⭐⭐⭐ Marc Hirschi e Diego Ulissi

⭐⭐⭐ Alessandro Covi, Patrick Bevin, e Dion Smith

⭐⭐ Magnus Cort, Geraint Thomas, Alexey Lutsenko, e Gorka Izagirre

⭐ Rohan Dennis, Jesus Herrada, Damiano Caruso, Mattia Cattaneo, Michael Woods, Jan Tratnik, Peter Sagan

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock