Uma cronoescalada que assenta em Breggen que nem uma luva!

Marianne Vos (Jumbo – Visma) marcou ontem o ponto ao conquistar a terceira etapa do Giro d’Itália Donne, a sua primeira nesta edição da corrida, mas a 29ª em toda a sua notável carreira. Numa jornada que assentava muito bem às características da veterana holandesa, Vos não se fez rogada, atacou, e levou consigo mais três ciclistas, ganhando mais de quatro minutos ao pelotão. O final decidiu-se ao sprint, onde a ciclista da Jumbo – Visma tinha clara vantagem perante as rivais, e assim alcançou a sua terceira vitória de 2021.

A quarta etapa do 32º Giro d’Itália Donne é marcada por uma cronoescalada de 11.1km, que favorece em tudo a líder da classificação geral, a Campeã Mundial Anna van der Breggen. Disputado na região de Formazza, as ciclistas sairão de Fondovalle em direção a Riale Cascata del Toce, após uma subida que terá as suas particularidades. Os primeiros 4km serão feitos praticamente sempre em falso plano ascendente, a cerca de 2% de inclinação. A partir daí, o terreno inclina a sério, e a subida será feita quase sempre com pendentes a rondas os 7-8%, com uma ou outra zona de descanso pelo meio, até ao km e meio final, onde a pendente volta a reduzir um pouco. Mesmo com pendente mais baixa, será preciso bastante potência para fazer o km final, e poderá até ser uma zona onde se perde mais tempo do que nos 10km anteriores se as ciclistas lá chegarem com o tanque vazio.

Perfil da quarta etapa do Giro d’Itália Donne

Favoritas

Para uma etapa de perfil tão único, a clara favorita é nada mais nada menos que a Campeã Mundial Anna van der Breggen. Quando se é a melhor trepadora e a melhor contrarrelogista do pelotão, juntar os dois estilos numa única etapa só pode querer dizer que a holandesa tem tudo para sobressair e ganhar ainda mais tempo às adversárias no dia de hoje, de tal forma que a classificação geral pode ficar já no bolso com mais de metade do Giro por percorrer.

A SD Worx é uma vez mais candidata a ocupar todas as posições do pódio, tal como fez há dois dias atrás, com Ashleigh Moolman-Pasio a ser a maior adversária para a sua própria colega de equipa, sendo que irá partir dois minutos antes desta. Dois minutos antes irá sair também mais uma candidata aos lugares cimeiros de hoje, a holandesa Demi Vollering, que cada vez mais tem mostrado qualidade no pelotão. Hoje pode ser mais um dia para brilhar, e a ciclista da SD Worx certamente almeja fechar a jornada entre as três melhores do dia. Não esqueçamos dentro da formação holandesa a líder da juventude, Niamh Fisher-Black, que mesmo não sendo uma especialista contra o relógio é uma grande trepadora, e hoje pode mostrar toda a sua qualidade em busca de mais uma presença entre as dez melhores.

Entre as candidatas a bater a formação holandesa surgem Elisa Longo Borghini, Lucinda Brand e Lizzie Deignan na Trek – Segafredo. Apesar do começo menos positivo para a formação norte-americana, com a geral a já não ser uma opção, o trio de experientes ciclistas sobe bastante bem e também se defende com bastante capacidade contra o relógio, pelo que deverão querer marcar a sua presença entre as dez melhores da jornada. Borghini é talvez aquela com mais capacidade, e se a italiana pudesse vencer em casa seria desde já um começo para salvar a prestação neste Giro.

A DSM tem em Juliette Labous a sua maior candidata a fechar entre as dez melhores de hoje, e quem sabe até almejar o top5. A jovem francesa sobe bastante bem e também é uma especialista contra o relógio, pelo que na jornada que talvez melhor lhe assente nesta edição deverá querer brilhar. Cecilie Uttrup Ludwig (FDJ Nouvelle – Aquitaine Futuroscope) tem também uma oportunidade para provar que ainda pode chegar ao top10 na geral final, e apesar de o contrarrelógio não ser a sua maior especialidade, a carismática dinamarquesa não deverá querer deixar escapar a oportunidade de mostrar todas as suas valências!

Na BikeExchange, Amanda Spratt quer provar que pode fechar este Giro no top10 e hoje tem uma importante avaliação nesse sentido. A australiana é das ciclistas mais completas do pelotão, e hoje deverá também consagrar uma boa prestação. Erica Magnaldi (Ceratizit – WNT Pro Cycling) e Mavi Garcia (Ale BTC Ljubljana) são duas das mais fortes trepadoras presentes, e se já se encontram entre as melhores na classificação geral, de lá certamente não quererão sair, pelo que vão deixar tudo na estrada em busca de segurar essa classificação.

Outras ciclistas terão oportunidade de brilhar hoje, mas a nossa curiosidade recai na norueguesa Katrine Aalerud (Movistar Women), que tem evoluído na montanha sob a mão de Annemiek van Vleuten e na jovem italiana Gaia Realini (Isolmant – Premac – Vittoria), que surpreendeu no passado sábado ao ser sexta classificada na primeira jornada de alta montanha. O que poderá o duo fazer na jornada de hoje?

Favoritas Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Anna van der Breggen
⭐⭐⭐⭐ Ashleigh Moolman – Pasio e Elisa Longo Borghini
⭐⭐⭐ Demi Vollering, Juliette Labous e Lucinda Brand
⭐⭐ Cecilie Uttrup Ludwig, Amanda Spratt, Erica Magnaldi e Mavi Garcia
⭐ Elise Chabbey, Lizzie Deignan, Niamh Fisher-Black, Tatiana Guderzo e Clara Koppenburg
Outsiders: Katrine Aalerud e Gaia Realini

Transmissão em Direto

A prova não conta com transmissão televisiva em Portugal, mas iremos procurar trazer-vos o direto assim que possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock