Um sprint para a história!

A etapa 12 da Volta a França constitui uma jornada de 159.4 km, entre Saint-Paul-Trois-Châteaux e Nîmes, na região da Occitânia, num percurso relativamente suave, na sua maioria, onde a única contagem de montanha será a 3ª categoria para Côte du Belvédère de Tharaux, sensivelmente a meio da tirada.

Apesar de tratar de um dia apropriado para uma chegada em pelotão compacto, note-se que não será uma jornada fácil de controlar, com muito sobe e desce e com zonas expostas aos ventos mistrais, que podem baralhar as contas da etapa e até da própria geral.

Perfil da etapa 12 do Tour de France

Favoritos

Apesar de existir a chance de uma fuga voltar a triunfar neste Tour, importa notar que esse tipo de desfecho se tem verificado maioritariamente nos dias de montanha, e não tanto de sprint. Nos dias para os velocistas, o status quo tem imperado, e mesmo com as ausências de nomes como Caleb Ewan, Arnaud Démare, ou Tim Merlier, haverá, ainda assim, interesses suficientes no pelotão para uma chegada massiva. Resta apenas saber se o vento acabará por ter algum tipo de influência no desenrolar da jornada.

De qualquer forma, iremos apontar para um sprint compacto como o desfecho mais provável, onde o grande favorito será, claro está, o Manx Missile, Mark Cavendish, autenticamente um homem “em missão” por estes dias! Nesta edição do Tour, o britânico da Deceuninck Quick-Step já venceu três das quatro etapas que precisava para igualar o recorde de Eddy Merckx, e corre hoje para atingir uma das mais históricas marcas do ciclismo. Com a formação belga a rodear o sprinter nos dias de montanha, Cavendish conseguiu sobreviver até agora, com muito esforço, pelo que tem que agarrar a chance de fazer história já hoje, e não esperar pelas últimas duas hipóteses para os sprinters, que virão depois dos Pirinéus.

Nesta fase de uma grande volta, a capacidade dos corredores acaba por nivelar-se de alguma forma, sendo que todos acabam por acusar o desgaste de semana e meia de competição. Neste momento, três corredores aparecem como candidatos a poder fazer frente a Cavendish: Nacer Bouhanni, Jasper Philipsen, e ainda Wout Van Aert, que poderá cometer a proeza de vencer um sprint massivo no Tour no dia a seguir a triunfar numa super etapa de montanha.

Na luta pela etapa estarão também Peter Sagan, Cees Bol, Sonny Colbrelli, Michael Matthews, André Greipel, Max Walscheid, Christophe Laporte, e ainda a escolha da Trek-Segafredo para esta jornada, que poderá ser Mads Pedersen mas também Edward Theuns.

Como referido, não se pode excluir o cenário onde a fuga acaba por vencer a etapa, pelo que é possível apontar para nomes como Stefan Küng, Jasper Stuyven, ou Anthony Turgis entre os principais favoritos a estar na frente da corrida e discutir a vitória.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Mark Cavendish
⭐⭐⭐⭐ Nacer Bouhanni e Jasper Philipsen
⭐⭐⭐ Wout van Aert, Peter Sagan, e Cees Bol
⭐⭐ Sonny Colbrelli, Michael Matthews, André Greipel, e Max Walscheid
⭐ Christophe Laporte, Mads Pedersen, Edward Theuns, Stefan Küng, Jasper Stuyven, e Anthony Turgis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock