Um final à imagem do campeão!

A 76ª La Vuelta a España chega hoje ao seu final, com a realização da 21ª e última etapa, um contrarrelógio individual de 33.8 km, que irá partir de Padrón e terminar em Santiago de Compostela. O perfil da tirada é longe de ser plano, com várias fases em subida que irão certamente influir no resultado final. Em particular, existem duas ascensões pronunciadas, colocadas exatamente antes dos pontos de cronometragem intermédia, sendo que a primeira terá 1.7 km a 7.5% enquanto a segunda irá apresentar 1 km a 6%. Também os quilómetros finais da etapa serão em ligeira subida.

Perfil do contrarrelógio da 21ª etapa da La Vuelta

Favoritos

O grande favorito para este último dia é, obviamente, o camisola vermelha Primoz Roglic! O Besouro de Trbovlje lidera a tabela geral com 2:38 sobre Enric Mas e 4:48 sobre Jack Haig e estará certamente de olho na possibilidade de arrecadar a quarta vitória em etapas desta edição. O líder da Jumbo-Visma não quererá correr riscos desnecessários, mas mesmo que não rode a 100% será sempre o principal favorito num percurso que lhe assenta que nem uma luva!

Recorde-se que Rogla sagrou-se recentemente campeão olímpico em Tóquio, e venceu o único contrarrelógio que disputou entretanto, na 1ª etapa da Vuelta, pelo que quererá manter a sua senda vitoriosa e fechar com chave de ouro esta Vuelta, onde sempre se percebeu quem era o melhor ciclista em prova.

Não é muito claro quem poderá ser o principal adversário de Roglic nesta etapa, mas nesta fase dois corredores da EF-Nippo parecem surgir em boas condições para desafiar o esloveno: o norte-americano Lawson Craddock e o dinamarquês Magnus Cort. Depois refiram-se especialistas como o português Nelson Oliveira (Movistar), o esloveno Jan Tratnik (Bahrain), o checo Josef Cerny (Deceuninck Quick-Step), o sueco Tobias Ludvigsson (Groupama-FDJ), ou o norte-americano Chad Haga (DSM).

Este será um dia onde os homens versáteis podem facilmente suplantar os especialistas, pelo que será necessário manter debaixo de olho as performances de nomes como Steven Kruijswijk, David de la Cruz, Enric Mas, Damiano Caruso, Adam Yates, ou Jack Haig. Refira-se que, em termos de luta pelas posições do top 10, a situação parece praticamente imutável, à exceção da previsível troca entre Guillaume Martin e David de la Cruz na luta pelo 8º posto, com francês e espanhol separados por apenas 8 segundos.

Será ainda interessante de analisar se Odd Christian Eiking terá pernas para ameaçar o 10º lugar de Felix Grossschartner, à distância de 16 segundos.

Outros nomes que poderão estar entre os melhores são Tom Pidcock, Tom Scully, Ion Izagirre, Michael Matthews, ou Quinn Simmons.

Uma nota final para Rui Oliveira, que tem mostrado a sua grande forma, e que poderá, num dia de grande inspiração, fazer um resultado de relevo.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Primoz Roglic
⭐⭐⭐⭐ Lawson Craddock e Magnus Cort
⭐⭐⭐ Nelson Oliveira, Jan Tratnik, e Josef Cerny
⭐⭐ Tobias Ludvigsson, Chad Haga, Steven Kruijswijk, e David de la Cruz
⭐ Enric Mas, Damiano Caruso, Adam Yates, Jack Haig, Tom Pidcock, Tom Scully, Ion Izagirre, Michael Matthews, Quinn Simmons

Presença Portuguesa

Nelson Oliveira (Movistar) e Rui Oliveira (UAE Team Emirates) são os representantes portugueses, e estarão à partida com os dorsais #175 e #226, respetivamente.

Transmissão em Direto

A corrida contará com transmissão na Eurosport 1, a partir das 17h00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock