Um aquecimento pelas montanhas antes do Blockhaus!

A sétima etapa do 105º Giro d’Italia traz-nos uma nova jornada de montanha, com 196km entre Diamante e Potenza, num percurso praticamente sempre ondulado, com quatro contagens de montanha e um final numa curta e explosiva rampa, que pode marcar já algumas pequenas diferenças entre os principais candidatos. No total, a etapa conta com 4750m de desnível positivo acumulado, num dia que se espera rápido e com muitas movimentações.

A primeira subida surge logo ao km 45, na terceira categoria do Passo Colla. É esperado que a fuga comece a ganhar contornos por esta altura, já que a batalha na primeira hora de corrida deve ser grande. A segunda subida surge logo após a descida, com a primeira categoria do Monte Sirino a ter o seu topo ao km 90.1, após mais de 30km em subida, com duas zonas planas pelo meio. Após uma descida e alguns kms onde será possível respirar, o pelotão entrará numa curta e explosiva rampa até Viggiano, onde está situado o primeiro sprint intermédio do dia, para fazer uma curta descida e voltar a subir à duríssima segunda categoria do Mont. Grande di Viggiano, com 6.6km a 9.1% de pendente média e rampas máximas de 15%. A descida levará o pelotão até à subida final do dia, a La Sellata, uma terceira categoria com 7.8km a 5.9% e muitas semelhanças com o Alto da Foia. Após a descida, o pelotão embalará para o sprint intermédio bonificado em novo muro, a apenas 7km do fim, e rapidamente chegará depois à meta em Potenza, situada numa pequena rampa a 13%, onde algumas diferenças de tempo poderão surgir.

Perfil da sétima etapa do Giro d’Italia

Favoritos

Apesar de ser uma etapa ao estilo da UAE Team Emirates, que poderia aqui focar-se na proteção a João Almeida, a equipa dos Emirados deverá tentar hoje colocar alguém na fuga para não ter de perseguir, e Davide Formolo (UAE Team Emirates) tem aqui uma jornada ao seu estilo, em que pode atacar e aproveitar o final mais explosivo para conquistar um importante triunfo a correr em casa, que também é um dos seus grandes objetivos.

Como concorrência, Formolo deverá ter em Bauke Mollema (Trek – Segafredo) e Wout Poels (Bahrain Victorious) os dois neerlandeses que melhor se adaptam a um dia como hoje e que têm já margem para se movimentar e ganhar espaço ao pelotão. Uma vitória de etapa caíria muito bem a ambas as formações e retirar-lhes-ia pressão para os próximos dias.

A Astana Qazaqstan Team tem aqui uma nova oportunidade para conquistar uma vitória, e agora deverá estar inteiramente focada em etapas, já que a luta pela geral parece acabada. David de la Cruz pode e deve ter uma excelente oportunidade para atacar e lutar pela etapa como ele bem sabe fazer. Mathieu van der Poel (Alpecin – Fenix) é um dos mais combativos de todo o pelotão e já mostrou que também sabe subir bastante bem. Poderá ele hoje jogar a sua carta e integrar a fuga do dia? Com Dumoulin e Foss já fora das contas da geral, a Jumbo deverá também apostar na fuga, e depois de Leemreize, Koen Bouwman pode ser a cartada em busca de uma vitória de etapa.

Entre os candidatos à geral, Richard Carapaz (Ineos Grenadiers), João Almeida (UAE Team Emirates), Romain Bardet (Team DSM) e Pello Bilbao (Bahrain Victorious) deverão ser os que melhor se adaptam a um dia como o de hoje, e poderão roubar alguns segundos à concorrência.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Davide Formolo
⭐⭐⭐⭐ Bauke Mollema e Wout Poels
⭐⭐⭐ David De La Cruz, Mathieu Van der Poel e Koen Bouwman
⭐⭐ Richard Carapaz, João Almeida, Romain Bardet e Pello Bilbao
⭐ Simon Yates, Wilco Kelderman, Alejandro Valverde, Giulio Ciccone e Mikel Landa

Presença Portuguesa

João Almeida, Rui Oliveira e Rui Costa são os três portugueses presentes, todos pela UAE Team Emirates, com os dorsais 211, 212 e 213, respetivamente.

Transmissão em Direto

Podes acompanhar a etapa em direto na Eurosport 1 a partir das 10h30.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock