Será Woods capaz de repetir a vitória?

Temos hoje uma das etapas mais difíceis deste Tirreno Adriatico. São 194kms de constante altos e baixos com um total de 3.285 metros acumulados. Os ultimos 60kms serão os mais difíceis, mesmo não tendo que ultrapassar nenhum muro como o de ontem, a etapa será bem mais difícil de partida que a anterior.

Primeio a Forca de Gualdo, com 10.4kms com uma pendente média de 7.4kms mas com rampas até aos 12%. Depois uma descida de cerca de 13kms mas pouco ingrime e com alguma pendentes a subir de 6% até enfrentarem a Perugia – 5kms a 7% com max. de 10%. Nova descida, mais ingrime, que será feita a alta velocidade até alcançar a ultima subida do dia – Ospedaletto com uns primeiros 2,5kms a 3.6% e 5kms com 7% mas rampas até 10%. Descida rápida até ao centro da cidade de Cacia, mas atenção ao ultimo quilometro ser em subida – 2%.

Perfil da Quarta Etapa

A etapa rainha é apenas amanhã, mas ninguém da geral vai subestimar o dia de hoje e deixar fugir oportunidade de atacar e fazer diferenças.

Depois da etapa de ontem, Michael Woods é claramente favorito a vencer mais uma etapa. A etapa é mais dura, mas Woods passa bem este tipo de terreno e a EF veio preparada para trabalhar duro.

A Astana leva dois trunfos muito fortes, e claro, vai querer procurar criar dificuldades a Woods e à EF. Vlasov e Fulgsang ainda não trabalharam muitas vezes juntas, mas Vinokourov deve ter dado instruções para que tal aconteça na perfeição. Por outro lado a Ineos poderá descansar durante o dia, já que a EF será obrigada a trabalhar duro e isso é um factor muito positivo para a equipa britânica que leva excelentes corredores para acelerar a corrida a qualquer momento.

Olhando à descida de Perugia, quase que se pode esperar um ataque mortal de Vicenzo Nibali. O corredor italiano não costuma andar para vencer etapas e gerais em provas quando se prepara para os seus objetivos, mas se o grupo já vier bastante selecionado e o corredor da Trek ainda tiver uma força extra não deverá querer deixar passar sem testar as suas habilidades.

Wilco Keldermann que parece que veio em força para o Tirreno também poderá ter um papel importante numa etapa como hoje. O mesmo para Fausto Masnada. O corredor ainda não teve oportunidade para mostrar os suas melhores capacidades aos seus novos chefes da Quick-Step, mas hoje pode ser o dia para tal jeito.

Não sabemos os objetivos da Bora, mas tanto Rafal Majka e como Patrick Konrad, ainda que nos pareça improvável que Konrad tenha essa liberdade, podem também discutir a etapa.

Depois da etapa de ontem, parece que a UAE apenas procura vir vencer etapas, já que nem Rui Costa nem Sergio Henao estavam a ser protegidos ainda antes da subida final. Henao não fez um mau resultado, mas deu a impressão que sofreu mais do que aquilo que vale. Ainda assim ambos se dão bem neste tipo de etapas, apesar de Rui Costa poder ter mais jeito para o dia de hoje. Pode ser que seja um bom dia para Portugal.

Atenção para James Knox, Louis Meintjes, Sam Oomen, Lucas Hamilton e Matteo Fabbro.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐Michael Woods
⭐⭐⭐⭐ Jakob Fuglsang, Wilco Kelderman
⭐⭐⭐ Geraint Thomas, Aleksandr Vlasov e Vicenzo Nibali
⭐⭐ Rui Costa, Serio Henao, Fausto Masnada e Aleksandr Vlasov
⭐ Simon Yates, Lucas Hamilton, Louis Meintjes, Sam Oomen e Matteo Fabbro

Pode assistir em direto no nosso website.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock