Será hoje o dia do míssil?

A 13ª etapa do Tour de France apresenta um percurso de 219.9 km, entre Nîmes e Carcassonne, numa jornada clássica de ligação entre os Alpes e os Pirinéus. A altimetria será relativamente suave, pontuado apenas com uma contagem de 4ª categoria na fase inicial da tirada e com algumas subidas não categorizadas. Os metros finais serão em ligeira subida.

Perfil da etapa 13 da Volta a França

Favoritos

Na jornada de ontem, alertávamos para a possibilidade de uma fuga vir a triunfar, o que acabou por suceder, com diversas equipas a preferirem apostar na fuga do que no sprint, em especial a Deceuninck Quick-Step. A equipa belga seria aquela com maior interesse na chegada compacta, não tanto pelos pontos em disputa, mas principalmente para dar a chance a Cavendish de alcançar o recorde de Merckx, mas acabou por preferir lançar Alaphilippe na fuga, sem o sucesso desejado. Sem o Wolfpack ou outras equipas de sprinters na frente do pelotão, o desfecho da etapa ficou rapidamente definido.

Como acontece em tantas ocasiões, a chave da jornada poderá muito bem estar do lado da Deceuninck. Se a estratégia da equipa voltar a ser a mesma de ontem, a par de outras formações, a fuga pode muito bem voltar a triunfar. No dia de ontem, a powerhouse belga procurou também poupar as suas forças, depois de dias de desgaste na montanha, tanto para a dupla Alaphilippe/Cattaneo, como para a restante equipa, que se manteve junto de Cavendish. O ataque do campeão do mundo acabou por permitir um dia de descanso à restante equipa, com as forças a serem poupadas, quem sabe, já para hoje.

No entanto, se a Deceuninck se vir sozinha a lutar contra uma fuga com uma boa parte das equipas do pelotão representadas, até pode mesmo optar por voltar a lançar alguém na fuga ou, simplesmente, não querer desgastar a equipa em demasia, antes dos Pirinéus. Importa notar, contudo, que esta será a última oportunidade para Cavendish antes das etapas 19 e 21, pelo que a equipa pode querer apostar forte no controlo da jornada no dia de hoje. Será também decisivo perceber qual o plano de equipas como a Alpecin-Fenix, a Arkéa Samsic, ou a BikeExchange.

Assim, vamos apontar para a possibilidade, desta feita, de ser o pelotão a discutir a etapa, com o grande favoritismo a cair para o lado do Manx Missile, Mark Cavendish, que quererá fechar já hoje a questão do recorde, ficando ainda com duas oportunidades para o ultrapassar.

Os grandes rivais do britânico serão Jasper Philipsen, Nacer Bouhanni, Wout Van Aert, Michael Matthews, Cees Bol, Sonny Colbrelli, Danny Van Poppel, Edward Theuns, Christophe Laporte, André Greipel, e Anthony Turgis.

No caso de acabar por ser a fuga a discutir a vitória, refira-se novamente Stefan Küng, embora o desgaste possa ser demasiado depois do dia de ontem, e também nomes como Jasper Stuyven, Magnus Cort, Greg Van Avermaet, ou Kasper Asgreen.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Mark Cavendish
⭐⭐⭐⭐ Jasper Philipsen e Nacer Bouhanni
⭐⭐⭐ Wout Van Aert, Michael Matthews, e Cees Bol
⭐⭐ Sonny Colbrelli, Danny Van Poppel, Edward Theuns, e Christophe Laporte
⭐ André Greipel, Anthony Turgis, Stefan Küng, Jasper Stuyven, Magnus Cort, Greg Van Avermaet, e Kasper Asgreen

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock