Quem será capaz de bater a Jumbo – Visma?

As clássicas de pavê continuam em grande ritmo, e depois do espetáculo da E3 Saxo Bank Classic ter dado mais um pequeno spoiler do que poderá acontecera na Ronde Van Vlaanderen, hoje é dia da Gent -Wevelgem. A Gent – Wevelgem é uma clássica muito interessante que nos últimos anos tem tido um bom espetáculo e que costuma acabar ao sprint num grupo reduzido.

Em 2021, a vitória acabou por sorrir a Wout Van Aert (Jumbo – Visma) do lado masculino, e a Marianne Vos (Jumbo – Visma) do lado feminino, e em 2022 a dupla irá participar na prova para tentar revalidar o título. Será que a dupla irá conseguir ou teremos um novo/a vencedor ou mesmo outro ex-vencedor/a a repetir a façanha?

Percursos

A prova masculina terá 249km e a animação será na segunda metade no percurso. A prova saíra de Ieper e não demorará muito tempo para se formar a fuga do dia mas as equipas dos principais candidatos deverão controlar o ritmo para conseguiram disputar a prova com os seus principais homens.

Do lado masculino, a prova irá contar com 7 setores de pavê e com 9 muros. O primeiro setor de pavê surge ao km 111.5 e o último surge a 214.5km no muro do Kemmelberg que poderá ser um momento importante para os ataques dos principais candidatos. Mas a corrida já deverá estar partida antes após as várias passagens no Kemmelberg onde a Jumbo – Visma, a Quick-Step Alpha Vinyl Team e a Ineos Grenadiers poderão estar no centro das atenções ao mexer na corrida.

Perfil da prova masculina

Do lado feminino, a prova terá 158.5km e contará com 3 setores de pavê e 7 muros. O primeiro setor de pavê no km 53 e o último surge no km 124 com o muro do Kemmelberg. Mas a corrida poderá já estar partida antes pois a veterana Chantal Van den Broek – Blaak (Team SD Worx) prometeu acelerar na corrida nos primeiros muros do dia. Por isso, esta prova tanto pode acabar ao sprint num grupo restrito como pode acabar com uma ciclista a erguer os braços isolada.

Perfil da prova feminina

Favoritos

No lado masculino, não devemos estar surpreendidos com a Jumbo – Visma, que nesta temporada de clássicas tem mostrado um nível superior às outras equipas e mais uma vez apresenta uma fantástica equipa com o seu líder o King Kong Wout Van Aert (Jumbo – Visma) a ser o maior favorito a vencer no dia de hoje. Van Aert terá uma excelente equipa para o ajudar da qual se destacam Christophe Laporte, Tiesj Benoot e Mike Teunissen.

Outros nomes que se destacam são o de Mads Pedersen (Trek – Segafredo) e o de Biniam Girmay (Intermaché – Wanty – Gobert). Pedersen venceu a Gent – Wevelgem em 2020 e esta temporada apresenta-se numa forma fantástica mostrando capacidade de se apresentar entre os melhores em terrenos mais acidentados. O dinamarquês também tem é um dos mais fortes ao sprint tendo já batido o principal favorito Van Aert numa etapa do Paris – Nice. O jovem eritreu Girmay também está numa forma fantástica e mostrou na E3 Saxo Bank Classic que é um ciclista com capacidade de se mostrar entre os melhores no pavê e ainda de vencer ao sprint num grupo restrito.

Não se pode também descartar os nomes de Florian Sénéchal (Quick-Step Alpha Vinyl Team), Matej Mohoric (Bahrain Victorious) e Matteo Trentin (UAE Team Emirates). Sénéchal é um ciclista que se pode apresentar entre os melhores na parte mais ofensiva da prova e ainda de disputar a prova ao sprint nu grupo restrito e após os azares na E3 Saxo Bank Classic, o francês tem aqui uma oportunidade para vencer. Mohoric é outro ciclista que estará na frente das movimentações nas partes mais acidentadas da prova e ainda é um ciclista com capacidade de disputar a prova ao sprint e cada vez mais o esloveno sente-se mais motivado após os excelentes resultados. Trentin têm se apresentado muito bem esta temporada tanto como líder como gregário e após dois terceiros lugares consecutivos na Gent – Wevelgem, o italiano pretende melhorar esse resultado.

Outros nomes que não podemos esquecer são os de Anthony Turgis (TotalEnergies), Christophe Laporte (Jumbo – Visma), Stefan Kung (Groupama – FDJ), Tim Merlier (Alpecin – Fenix), Dylan Van Baarle (Ineos Grenadiers) e Kasper Asgreen (Quick-Step Alpha Vinyl Team). Turgis é um ciclista com capacidade de disputar a prova ao sprint e ainda de se mostrar entre os melhores nas movimentações. Kung e Van Baarle são ciclistas com capacidade de mexer na corrida e se ficarem isoladas na frente são ciclistas que são bons no contrarrelógio. Asgreen é outro ciclista que irá mexer na corrida mas podemos vê-lo num papel de gregário caso a prova acabe ao sprint. Laporte é outro ciclista que pode mexer na corrida e de disputar a prova ao sprint mas deverá apresentar-se como gregário de Van Aert. Merlier dos sprinters puros presentes na prova, é aquele que apresenta maior capacidade de passar entre os melhores para depois tentar vencer ao sprint.

Rasmus Tiller (Uno – X Pro Cycling Team), Jasper Stuyven (Trek – Segafredo), Jhonnatan Narvaez (Ineos Grenadiers), Ivan Garcia Cortina (Movistar Team), Alexander Kristoff (Intermaché – Wanty – Gobert), Fabio Jakobsen (Quick-Step Alpha Vinyl Team), Jasper Philipsen (Alpecin – Fenix) e Sam Bennett (Bora – Hansgrohe) são ciclistas que podem supreender. Tiller, Stuyven e Narvaez são ciclistas com capacidade de se apresentarem entre os melhores na parte ofensiva da prova. Cortina e Kristoff são ciclistas com capacidade de aguentar o forte ritmo nas partes mais acidentadas para disputar a prova ao sprint. Jakobsen, Philipsen e Bennett são ciclistas que se aguentar o ritmo do pelotão nas partes mais acidentadas podem ser os principais favoritos a vencer ao sprint.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Wout Van Aert
⭐⭐⭐⭐ Mads Pedersen e Biniam Girmay
⭐⭐⭐ Florian Sénéchal, Matej Mohoric e Matteo Trentin
⭐⭐ Anthony Turgis, Christophe Laporte, Stefan Kung e Tim Merlier
⭐ Dylan Van Baarle, Kasper Asgreen, Rasmus Tiller, Jasper Stuyven, Fabio Jakobsen, Jasper Philipsen, Sam Bennett, Alexander Kristoff, Jhonnatan Narvaez e Ivan Garcia Cortina

Favoritas

No lado feminino, a Jumbo – Visma vem com uma armada completa lideradas pela veterana Marianne Vos (Jumbo – Visma) que venceu em 2021 e que pretende fazê-lo outra vez. A neerlandesa apresentou-se numa excelente forma no Ciclocrosse e também começou bem a temporada com um top7 na Strade Bianche. Vos é uma ciclista com capacidade de estar entre as melhores na parte ofensiva da corrida e ainda de disputar a prova ao sprint num grupo restrito e para isso terá uma excelente equipa ao seu lado da qual se destacam Coryn Labecki e Anna Henderson.

Outros nomes que se destacam são os de Lorena Wiebes (Team DSM) e da campeã do Mundo Elisa Balsamo (Trek – Segafredo). Wiebes apresenta três vitórias esta temporada e começou muito bem a temporada de pavê com um terceiro lugar na Omloop Het Nieuwsblad. Se a neerlandesa conseguir aguentar o forte ritmo do pelotão poderá ser a principal favorita a vencer ao sprint. Balsamo também já tem três vitórias esta temporada e vem de duas consecutivas. A campeã do Mundo estar super motivada e uma ciclista com capacidade de se apresentar entre as melhores nas movimentações e de disputar a prova ao sprint tendo já batido Wiebes esta temporada.

Não se pode também destacar os nomes de Emma Nosgaard (Movistar Team), Lotte Kopecky (Team SD Worx) e Marta Bastianelli (UAE Team ADQ). Nosgaard é uma jovem ciclista com capacidade de se apresentar entre as melhores nas movimentações e ainda de disputar a prova ao sprint tendo já vencido a Le Samyn des Dames. Kopecky é outro ciclista que está super motivada após a vitória da Strade Bianche e a belga pretende vencer aqui após dois segundos lugares consecutivos tendo a sua equipa prometido que iria mexer na corrida. Bastianelli é outra ciclista que começou bem a temporada e que já venceu aqui em 2018 mas a italiana pretende vencer outra vez podendo se apresentar nas principais movimentações bem como na disputada ao sprint.

Outros nome que não podemos esquecer são os de Lisa Brennauer (Ceratizit – WNT Pro Cycling), Clara Copponi (FDJ – Nouvelle Aquitaine – Futuroscope), Alice Barnes (Canyon // SRAM Racing), Chiara Consonni (Valcar – Travel & Service) e Susanne Andersen (Uno – X Pro Cycling Team). Brennauer vai correr pela primeira vez esta temporada e após dois terceiros lugares consecutivos, a alemã pretende melhorar esse resultado. Copponi é outra ciclista que com capacidade de mexer na corrida e de disputar a prova ao sprint. Barnes também é uma ciclista com capacidade de mexer na corrida e de disputar a prova oao sprint. Consonni e Andersen começaram muito bem a temporada e se conseguiram aguentar o ritmo do pelotão podem disputar a prova ao sprint.

Tata Martins (Le Col Wahoo), Elizabeth Banks (EF Education – Tibco – SVB), Arianna Fidanaza (Team BikeExchange – Jayco), Lonneke Uneken (Team SD Worx), Marta Cavalli (FDJ – Nouvelle Aquitaine – Futuroscope), Coryn Labecki (Jumbo – Visma) e Ellen Van Dijk (Trek – Segafredo) são ciclistas que podem supreender. A portuguesa Tata Martins começou bem a temporada e tem capacidade de disputar a prova ao sprint e de se apresentar entre as melhores. Banks e Fidanza são ciclistas com capacidade de aguentar o forte ritmo do pelotão e disputar um top10 ao sprint. Uneken, Cavalli e Labecki são ciclistas que podem mexer na corrida e de disputar a prova ao sprint mas devem apresentar-se como gregárias no dia de hoje. Van Dijk é uma ciclista que poderá mexer na corrida e atacar de longe mas o mais provável é trabalhar para a campeã do Mundo Elisa Balsamo.

Favoritas Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Marianne Vos
⭐⭐⭐⭐ Lorena Wiebes e Elisa Balsamo
⭐⭐⭐ Emma Nosgaard, Lotte Kopecky e Marta Bastianelli
⭐⭐ Lisa Brennauer, Clara Copponi, Alice Barnes e Chiara Consonni
⭐ Susanne Andersen, Tata Martins, Lonneke Uneken, Marta Cavalli, Coryn Labecki, Ellen Van Dijk, Elizabeth Banks e Arianna Fidanza

Portugueses em prova

No lado masculino teremos André Carvalho (Cofidis) com o dorsal 83 e Rui Oliveira (UAE Team Emirates) com o dorsal 177. No lado feminino, teremos a portuguesa Tata Martins (Le Col Wahoo) com o dorsal 205.

Transmissão em direto

Podes acompanhar as corridas em direto na Eurosport 1 a partir das 13:30, sendo que mal que termine a prova masculina começa a feminina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock