O espetáculo da Strade Bianche!

Está de regresso um dos dias de ciclismo mais espetaculares de toda a temporada, o dia da Strade Bianche! A mítica prova na região de Siena é marcada por diversos setores de terra batida, ou sterratto, como habitualmente são chamados, e por diversas colinas que irão partir o pelotão e brindar a corrida com uma série de ataques e contra-ataques que todos nós já esperamos.

A prova masculina terá 184km, tal como nos últimos anos, e será marcada por 11 setores de sterratto que acumulam um total de 60km. Os dois maiores setores terão uma duração superior a 11km, e estão situados ao km75, numa zona quase toda ela plana, e depois ao km130, numa zona em constante sobe e desce que deverá então ser propícia a ataques. A decisão da corrida deverá estar nos últimos 70km, onde o sterratto se junta às íngremes colinas italianas, e o pelotão enfrentará as maiores dificuldades do dia. Se nenhum corredor se isolar, então a decisão deverá cair para a rampa final, na Piazza Tolomei em Via di Citta, uma das zonas históricas de Siena, que nos brinda com uma rampa de 1km acima dos 12% de pendente média.

Perfil da prova masculina

Do lado feminino, a corrida apresenta 136km de extensão, dos quais 31km serão passados sobre sterratto, distribuídos por 8 setores. Apesar de o maior setor estar colocado ao km 67.8, e de ter 9.3km de extensão, sendo por isso propício a ataques, a decisão da corrida deverá estar reservada para os últimos 30km, que serão em constante sobe e desce até à linha de meta, situada no mesmo local da prova masculina, pelo que também a rampa que levará as ciclistas à Piazza Tolomei poderá decidir a corrida.

Perfil da prova feminina

Pelotão Masculino

No pelotão masculino o foco do dia é claro na luta a três que promete decidir a corrida com Wout van Aert, Julian Alaphilippe e Mathieu van der Poel a reeditarem um duelo com que já nos brindaram no último Tour de Flandres. O francês deverá querer ajustar contas com os seus rivais, depois de nessa corrida ter sido forçado a abandonar após um acidente com uma mota de corrida.

O embate, porém, não será apenas a três, e engane-se quem julga que assim for, já que Jakob Fuglsang, Tadej Pogacar e Tom Pidcock estão em boa forma, e não irão querer ficar de parte na oportunidade de lutarem por uma corrida como esta, e trazem também blocos muito fortes para os ajudarem.

Greg van Avermaet e Zdenek Stybar serão nome a ter em conta, ainda para mais quando só sabem fazer resultados de top10 nesta corrida. O checo deverá assumir um papel de gregário, mas não é isso que o tem impedido de finalizar muito bem em Siena. João Almeida poderá também ser uma das cartas da Deceuninck – QuickStep, e todos ansiamos aquilo de que o jovem português será capaz de fazer. Egan Bernal faz também a sua estreia na corrida, e depois da exibição com que nos brindou no Trofeo Laigueglia não poderá ser deixado de lado. Falando em Laigueglia, Bauke Mollema é mais um dos nomes que surge, e cuidado com ele que parece num excelente momento de forma, e a Strade decide-se pela força! Alberto Bettiol e Romain Bardet serão também setas apontadas ao top5, nunca deixando de parte o maior gregário de Pogacar, que apesar de não ter estado à altura no último UAE Tour, foi aqui segundo classificado em 2020. Falamos claro de Davide Formolo.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Wout van Aert
⭐⭐⭐⭐ Julian Alaphilippe e Mathieu van der Poel
⭐⭐⭐ Jakob Fuglsang, Tadej Pogacar e Tom Pidcock
⭐⭐ Bauke Mollema, Greg van Avermaet, Tim Wellens e Zdenek Ztybar
⭐ Alberto Bettiol, João Almeida, Egan Bernal, Davide Formolo e Romain Bardet

Pelotão Feminino

Do lado feminino a maior favorita é Anna van der Breggen, ela que terminou a ultima temporada em beleza, e da mesma forma começou 2021, com a vitória na Omloop Het Nieuwsblad. O público está claro à espera de um duelo emocionante com a sua compatriota Annemiek van Vleuten, que vai à procura de reconquistar esta mítica corrida, e de vencer pela primeira vez com as cores da Movistar.

Kasia Niewiadoma será uma das ciclistas com mais ambição a vencer, ela que já por quatro vezes fechou a corrida entre as três melhores, e diz que já viu demasiadas vezes outras ciclistas levantarem os braços, e que agora tem de ser a sua vez. Elisa Longo Borghini será a principal arma da Trek, depois de Lizzie Deignan ter sido forçada a não partir sequer para a corrida, com uma constipação. No seu lugar surgiu a Campeã Mundial de Ciclocrosse, Lucinda Brand, que irá estrear a sua temporada de estrada.

Mavi Garcia esteve quase a vencer de forma histórica em 2020, mas perdeu para Vleuten e deverá por isso mesmo querer redimir-se! A espanhola tem bastante capacidade neste tipo de corridas, e será um nome a apontar sem dúvida ao pódio final. Cecilie Uttrup Ludwig tem sido bastante regular e finalizado no top10, mas a dinamarquesa quer mais, e quem sabe se não será 2021 o ano da pequena combativa chegar ao pódio em Siena.

Marianne Vos e Amanda Spratt serão as líderes da Jumbo e da BikeExchange, respetivamente, e duas ciclistas capazes de lutar pelo top10. Se Vos quer vencer e provar que em 2021 nada a pode parar, Spratt tem aqui a oportunidade de mostrar o seu talento e sair da sombra em que foi colocada com Vleuten na equipa australiana.

Favoritas Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Anna van der Breggen
⭐⭐⭐⭐ Annemiek van Vleuten e Kasia Niewiadoma
⭐⭐⭐ Elisa Longo Borghini, Mavi Garcia e Cecilie Uttrup Ludwig
⭐⭐ Ashleigh Moolman – Pasio, Marianne Vos, Amanda Spratt, Lisa Brennauer
⭐ Soraya Paladin, Leah Thomas, Marta Bastianelli, Lotte Kopecky, Demi Vollering e Lucinda Brand

Presença Portuguesa

Para além de João Almeida que já mencionamos, também André Carvalho e Daniel Viegas alinharão à partida da clássica italiana.

Direto

Acompanha as corridas em direto a partir das 11h30 na Eurosport1!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock