Olá pavê! É hora de começar a Temporada de Clássicas!

O dia mais esperado deste início do ano para os grandes apaixonados pela temporada de Clássicas finalmente chegou! Hoje é dia de Omloop Het Nieuwsblad, o primeiro dia de pavê – pavê, paralelo, calçadas, como gostem de lhes chamar – de 2021, com uma prova que por si só costuma atrair um sem número muito interessante de ataques e competitividade, com um pelotão que nem sempre estando na sua máxima força, traz sempre ciclistas de enorme talento!

Em 2020 a prova foi das poucas que ainda conseguiu decorrer num período antes do confinamento, e a vitória acabou por sorrir a Jasper Stuyven (Trek – Segafredo) do lado masculino, e a Annemiek van Vleuten (Mitchelton – Scott) do lado feminino. Em 2021, a dupla poderá não se repetir no topo do pódio, mas estará certamente na luta, juntamente com um grande grupo de candidatos e candidatas de relevo!

Percursos

A prova masculina terá 200.5km de extensão, e a animação surge claro na segunda metade da corrida. A saída será de Gent, e não devemos demorar até encontrar a primeira fuga do dia, mas as equipas dos principais candidatos deverão controlar e tratar de assegurar a discussão da corrida entre os seus principais homens.

Do lado masculino, o primeiro setor de pavê surge ao km 46, o Haaghbek, sendo que o último está reservado para o km 187, a 13km do final. A maior dificuldade do dia para a penúltima colina de pavê, o já famosíssimo Muur – Kapelmuur. Porém, a corrida deverá estar já partida já antes disso, com diversas colinas e setores de pavê de forma consecutiva a serem bastante propícios a ataques. A partir do km 148 os favoritos deverão aparecer na decisão, e os ataques aparecerão e com eles trarão o espetáculo.

Perfil da prova masculina

Do lado feminino, a prova terá apenas 124km, e cerca de metade dos setores de pavê e colinas do lado masculino. O primeiro setor de pavê irá aparecer ao km 55, e a corrida deverá decidir-se pouco depois com diversos ataques das grandes candidatas. Tal como do lado masculino, a maior dificuldade do dia será o Muur – Kapelmuur, com o seu topo situado a 16.5km da meta.

Perfil da prova feminina

Favoritos

No pelotão masculino, não deveremos ter grandes surpresas, com a Deceuninck – QuickStep a trazer a sua armada quase completa, liderados pelo Campeão Mundial Julian Alaphilippe. Porém, não só o francês é candidato na equipa belga, que trará também Florian Senechal, ele que cada vez está a andar melhor e a evoluir mais e mais, e deverá não tarda ter a sua chance de poder vencer uma prova importante como esta. Também Yves Lampaert é um nome a não descartar, apesar de ter sofrido uma lesão com uma fratura de clavícula no final da temporada passada, e por isso não sabemos bem qual o seu estado de forma atual. No ano passado foi 2º classificado, mas acreditamos que em 2021 o seu papel será no auxílio de Alaphilippe, tal como deverão estar Kasper Asgreen, Davide Ballerini, Zdenek Stybar, e Tim Declercq, mas é importante referir que qualquer um deles pode discutir a clássica e chegar a um lugar do pódio.

O vencedor do ano passado, Jasper Stuyven, é talvez, na nossa ótica, o principal favorito para o dia, ele que cada vez mais está a melhorar, e depois de ter vencido a Omloop em 2020, pode quem sabe em 2021 aspirar a algo mais. No seu auxílio terá o ex-Campeão Mundial Mads Pedersen, que também ele poderá estar na discussão da prova.

A AG2R Citroen Team terá este ano mais força do que nos últimos, ao juntar o Campeão Olímpico Greg van Avermaet, ao seu líder dos últimos anos Oliver Naesen. Ambos os belgas podem vencer hoje, e se souberem trabalhar em conjunto, podem ser uma das principais candidatas a bater a Deceuninck. No mesmo estilo, mas talvez com um pouco menos de força, a Team DSM apresenta Tiesj Benoot e Soren Kragh Andersen, numa parceria que pode muito bem dar frutos, num conjunto que sabe muito bem o que é trabalhar em prol da equipa, como o demonstraram no último Tour de France. A UAE terá talvez em Matteo Trentin a sua maior carta, já que Alexander Kristoff não se costuma dar bem nesta prova, mas não sendo também um nome a deixar de lado.

Entre as cartas soltas para o dia, destacamos Nils Politt, a nova aquisição da Bora – Hansgrohe, que mesmo trazendo um conjunto já bastante treinado para este tipo de provas, apenas deverá ter no alemão um candidato à vitória final. Stefan Kung da Groupama – FDJ, Dylan Teuns da Bahrain – McLaren, e Sep Vanmarcke da Israel Start-Up Nation são nomes a considerar, e todos eles podem estar na luta por um lugar no top5 final, e quem sabe até no pódio.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Jasper Stuyven
⭐⭐⭐⭐ Julian Alaphilippe e Greg van Avermaet
⭐⭐⭐ Florian Senechal, Oliver Naesen e Tiesj Benoot
⭐⭐ Yves Lampaert, Stefan Kung, Nils Politt e Soren Kragh Andersen
⭐ Sep Vanmarcke, Dylan Teuns, Mads Pedersen, Zdenek Stybar e Kasper Asgreen

Favoritas

No pelotão feminino, o nome mais destacado para vencer deverá ser o de Annemiek van Vleuten, ela que se juntou recentemente à Movistar, e já está completamente recuperada da lesão no pulso que a atormentou no final do ano passado. Por isso mesmo deverá querer estrear-se com as cores da equipa espanhola com uma vitória.

Porém, essa não é a nossa maior aposta para hoje, que recai na holandesa Chantal van den Broek – Blaak, ela que é a principal ameaça a Vleuten, numa equipa que está recheada de talento, e de ciclistas que podem vencer. Anna van der Breggen é também ela uma favorita, mas Blaak é especialista no pavê, e deverá ser a principal carta da SD Worx. Amy Pieters e Demi Vollering serão também ciclistas a ter debaixo de olho, e poderão sobressair em finais distintos.

Da Ale BTC Ljubljana chega-nos Marta Bastianelli, ela que foi segunda nas duas últimas edições, e por isso mesmo não deverá deixar de se destacar numa corrida em que se dá tão bem como esta. Da FDJ Nouvelle-Aquitaine Futuroscope Cecilie Uttrup Ludwig será um nome também que irá estar na luta, e estamos certos que todos gostariam de ver uma vitória da tão carismática dinamarquesa. A Team DSM apresenta também um conjunto bastante forte com Floortje Mackaij a liderar, suportada pela jovem talentosa Liane Lippert, e deverão, tal como no lado masculino, estar na luta pela vitória.

A Trek – Segafredo terá o bloco mais forte a seguir à SD Worx, com Lizzie Deignan à cabeça para vencer de novo a Omloop, suportada por Elisa Longo Borghini, e Ellen van Dijk. O conjunto dos Estados Unidos vem com tudo para a primeira corrida do ano, e pode vencer com as 3 cartas que mencionamos, pelo que ver as cores da Trek na frente será só uma certeza do excelente trabalho que têm vindo a fazer.

Entre nomes mais soltos temos o de Lotte Kopecky da Liv Racing, e os de Lisa Brennauer e Elizabeth Banks da Ceratizit-WNT Pro Cycling Team e o de Grace Brown da Team BikeExchange, que deverão estar na luta por um lugar no top10 final.

Favoritas Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Chantal van den Broek – Blaak
⭐⭐⭐⭐ Annemiek van Vleuten e Marta Bastianelli
⭐⭐⭐ Anna van der Breggen, Floortje Mackaij e Lizzie Deignan
⭐⭐ Ellen van Dijk, Lotte Kopecky, Cecilie Uttrup Ludwig e Lisa Brennauer
⭐ Elizabeth Banks, Grace Brown, Amy Pieters, Demi Vollering e Liane Lippert

Portugueses

André de Carvalho e Tata Martins são os dois portugueses presentes no dia de hoje, a quem desejamos a melhor das sortes, veremos o que serão capazes de fazer!

Em Direto

Podes acompanhar em direto as corridas na Eurosport2 a partir das 13h, sendo que mal termine a prova masculina, teremos a transmissão da feminina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock