Loulou, o caçador de monstros!

Depois da demonstração de superioridade de Tadej Pogacar na chegada em alto da 4ª etapa de Tirreno-Adriático, a prova prossegue com a realização da 5ª jornada.

Serão 205 km entre Castellalto e Castelfidardo, e um perfil bastante particular, plano na primeira metade e com uma segunda metade em circuito, onde estarão presentes cerca de 14 subidas, curtas, mas duras, que trarão certamente muita emoção. Em particular, os ciclistas irão enfrentar por 4 vezes a subida a Castelfidardo, (uma dura ascensão, de 1.5 km a 10%, com pendentes que chegam aos 18%!), a última das quais no assomo à meta. No final, o terreno aligeira um pouco, com os derradeiros 500m a cerca de 7% de inclinação média.

Perfil da 5ª etapa do Tirreno-Adriático

Favoritos

Esta etapa apresenta um desafio mais duro daquele que foi enfrentado pelos ciclistas nas 3 primeiras jornadas, onde os 3 monstros, Van Aert, Alaphilippe, e Van der Poel, fizeram prevalecer a sua força, cada um deles vencendo no dia que mais o favorecia. O belga triunfou na etapa mais plana, o francês triunfou na etapa com o final mais íngreme, e o holandês foi o mais forte na jornada de dificuldade intermédia.

Desse modo, apesar de não haver duas etapas iguais, podemos apontar como principal favorito para esta jornada o campeão do mundo, Alaphilippe, ele que não deu hipótese na chegada a Chiusdino, tendo já provado por diversas vezes estar entre os melhores puncheurs do pelotão internacional. O francês tem nesta etapa um perfil que o favorece, e irá beneficiar, ao contrário de João Almeida, de liberdade para atacar, uma vez que se encontra na 14ª posição, a 1:44 de Pogacar. Apesar da posição do português na classificação geral e do eventual apoio que Alaphilippe pode dar a espaços, o perfil e o próprio feitio do campeão do mundo não enganam. Se a corrida estiver de feição, a concentração máxima de Alaphilippe será na vitória da etapa.

Na luta com o homem da Deceuninck-Quick Step poderão muito bem voltar a estar os dois monstros, MVDP e WVA, no entanto, esta etapa representa um desafio exigente, mesmo para a qualidade dos dois “velhos” rivais. Iremos apontar, ainda assim, para Mathieu Van der Poel como um dos principais candidatos à vitória. De entre os homens que podem lutar pela vitória no dia de hoje, o campeão holandês foi aquele que mais se poupou na etapa de ontem, abdicando de lutar pela geral logo no início da subida para Prati di Tivo. Além disso, as subidas curtas e íngremes desta 5ª etapa podem-se revelar bem ao jeito do homem da Alpecin-Fenix, como ele tão bem demonstrou na última edição da Strade Bianche.

Já no caso de Wout Van Aert, é expectável que o belga faça tudo para lutar pela etapa e para se manter em jogo em termos de classificação geral. No entanto, as inclinações mais pronunciadas colocam-no em desvantagem perante vários opositores, pelo que o homem da Jumbo-Visma tem de ser colocado, desta feita, um pouco mais abaixo na lista de favoritos à etapa.

À frente do belga colocamos, desde logo, os três primeiros em Prati di Tivo: Tadej Pogacar (UAE-Team Emirates), Simon Yates (Team BikeExchange), e Sergio Higuita (EF Education-Nippo), qualquer um com capacidade física e com características próprias para poder vencer nesta jornada. O esloveno deverá adotar uma postura mais defensiva, de modo a proteger a sua liderança, mas se a corrida for atacada e se um grupo muito reduzido discutir a etapa, o homem de Komenda não se fará rogado de bisar neste Tirreno-Adriático.

Refira-se ainda Egan Bernal. Após a jornada difícil para a Ineos no dia de ontem, a equipa quererá certamente apostar tudo em vencer uma etapa e limpar a imagem que deixou até ao momento. É certo que haverá sempre o contrarrelógio do último dia para Filippo Ganna, mas Bernal, como todos os grandes campeões, é um homem de orgulho. Se as forças não falharem ao colombiano, ele tentará tudo para levar a etapa. E o mesmo se pode dizer do companheiro de equipa, Geraint Thomas. As inclinações mais agressivas não fazem o género do galês, mas ele mostrou em alguns momentos da etapa de ontem, que tem pernas para atacar.

Na 4ª etapa, João Almeida voltou a mostrar de que fibra é feito, realizando uma exibição de classe mundial, enquanto se batia com os melhores voltistas da atualidade. A nossa fé nas capacidades do Canibal das Caldas é insuperável e não nos admiraria de ver o português a bater toda a concorrência nesta etapa. No entanto, Almeida não goza da mesma liberdade para atacar que, por exemplo, Alaphilippe, pelo que não será fácil lutar por esta etapa. Todo o pelotão conhece muita bem as capacidades do português, em particular no contrarrelógio, pelo que irão mantê-lo debaixo de vigilância apertada. Não haja dúvidas que, neste momento, todos o vêm como uma ameaça muita séria para fechar a prova no pódio.

Aliás, muitos ciclistas quererão atacar Almeida, Pogacar, e os outros favoritos que rolam bem no contrarrelógio, pelo que nomes como Jakob Fuglsang (Astana), Mikel Landa (Bahrain-Victorious), Nairo Quintana (Arkéa Samsic), Romain Bardet (Team DSM), e mesmo Tim Wellens (Lotto Soudal) e Pello Bilbao (Bahrain-Victorious) deverão fazer o seu melhor para estar entre os primeiros da jornada.

Uma nota para os jovens, que tão boa conta deram de si na 4ª etapa, e que poderão voltar a estar em destaque: Simon Carr (EF Education-Nippo) e Matteo Fabbro (BORA-hansgrohe).

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Julian Alaphilippe
⭐⭐⭐⭐ Mathieu van der Poel e Tadej Pogacar
⭐⭐⭐ Simon Yates, Sergio Higuita, e Egan Bernal
⭐⭐ João Almeida, Wout van Aert, Geraint Thomas, e Jakob Fuglsang
⭐ Mikel Landa, Nairo Quintana, Simon Carr, Matteo Fabbro, Romain Bardet, Tim Wellens, e Pello Bilbao

Presença Portuguesa

Portugal contará com 3 corredores no Tirreno Adriático! São eles João Almeida, com o dorsal 82, Nelson Oliveira com o dorsal 183 e Ivo Oliveira com o dorsal 245.

Transmissão em Direto

Podes acompanhar a corrida em direto na Eurosport 2 a partir das 12h30!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock