Dia de fugitivos brindarem ou a geral não vai deixar?

Se há dia para uma fuga é o dia de hoje. A etapa tem alguma dificuldade que poderá ser dificil de controlar quem salta para a fuga e por essa mesma razão a UAE e as equipas dos sprinters podem simplesmente deixar ir alguns corredores. No entanto, os últimos 30 kms são em descida ou plano o que não é impossivel que os sprinters ​​possam ter uma última chance antes da grande final em Barcelona.

No total, a etapa terá uns modestos 167,6 kms, começando e terminando na Costa Dourada, com partida em Salou e a chegada a Cambrils. Ambas as cidades estão localizadas na costa, e a etapa consiste numa viagem até ao interior, pelas colinas e o regresso. A primeira grande dificuldade é a subida ao Coll de les Llebres Mussara (10,5 km, 6,0%), dentro dos primeiros 40kms. Em menos de 30kms, o pelotão terá mais subida, Coll de Capafins (4,3 km, 5,7%). Logo após a subida há um sprint intermédio, que a UAE quererá aproveitar ou deixar os fugitivos ficarem com os segundos de bonificação. Já a 30kms da meta chega a última contagem do dia, e que poderá ser ameaçadora para a GC – Coll de la Teixeta (2,9 km, 5,3%). Em decida terão a última meta volante, onde a Arkea e UAE, se a fuga não tiver resistido, tentarão discutir com Almeida e Quintana. A partir daí, é uma estrada quase reta e ligeiramente descendente que levará até Cambrils. Os últimos 5 kms são em grande parte planos e oferecem um mar de rotundas até ao quilometro final.

Perfil Etapa 6

Favoritos

A etapa pode ter dois cenários. Uma chegada com um grupo de fugitivos ou uma chegada em pelotão com vários corredores rápidos e da geral.

A aposta vai para Andrea Bagioli. Ele poderá estar integrado na fuga do dia, como poderá bater a concorrência ao sprint numa chegada em pelotão. O italiano sabe bem como ultrapassar um dia como hoje e a etapa assenta-lhe que nem uma luva.

Outra boa possibilidade é Jesus Herrada. Depois de um início de temporada decepcionante, ele parece estar a entrar nos eixos. A etapa poderá ser muito boa para o corredor espanhol que em tempos seria o principal candidato ao dia de hoje.

Se a Jumbo permitir, Rohan Dennis hoje poderia ter uma oportunidade. Pernas para a subida na faltam e no plano com um pequeno ataque nunca mais ninguém o alcancará.

Eduard Prades poderá surpreender? Se estivessemos em 2014 na OFM, Prades hoje venceria a etapa, quer na fuga, quer ao sprint. A velocidade dele parece estar de volta e a montanha nunca foi um problema para o corredor.

Nomes a ter cuidado: Quentin Pacher, Simon Clarke Michael Woods, Bruno Armirail Odd Christian Eiking, Daryl Impey, Giulio Ciccone, Jan Bakelants, Antonio Soto, Gotzon Martin, Mads Würtz, Luke Plapp e Carlos Canal.

Entre os homens da Geral, Higuita, Quintana e Almeida são casos sérios, assim como Richard Carapaz.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Andrea Bagioli
⭐⭐⭐⭐ Jesus Herrada, Rohan Dennis
⭐⭐⭐ Edu Prades, Quentin Pacher, Simon Clarke
⭐⭐ Bruno Armirail, Daryl Impey, Giulio Ciccone, Jan Bakelants
⭐ Antonio Soto, Gotzon Martin, Mads Würtz, Luke Plapp e Carlos Canal.

Presença Portuguesa

João Almeida, Rui Costa e Ivo Oliveira são os portugueses presentes, todos ao serviço da UAE Team Emirates, com os dorsais #31, #32 e #36, respetivamente.

Transmissão em Direto

Podes acompanhar a prova em direto na Eurosport 1, a partir das 14h15!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock