Batalha entre trepadores e roladores para animar etapa 6!

A etapa 6 da La Vuelta a España irá consistir numa ligação de 158.3 km, entre Requena e o Alto de la Montaña de Cullera. Grande parte do percurso será plano, no entanto, na chegada à meta os ciclistas enfrentam uma difícil contagem de 3ª categoria, com apenas 1.9 km de extensão mas com uma pendente média de 8.7%!

Perfil da etapa 6 da La Vuelta

Favoritos

O perfil plano com o final em subida torna esta etapa bastante particular e, nesta fase da corrida, podemos muito bem voltar a ter a fuga a triunfar. A maioria das equipas que lutam pela geral não terão grande incentivo em perseguir a fuga, sabendo que se arriscam a no final ver Primoz Roglic vencer a etapa e levar os 10 segundos de bonificação. A própria Jumbo-Visma, que nesta Vuelta apresenta um conjunto claramente mais fraco que noutras corridas, não estará interessada em desgastar-se antes da difícil etapa de sexta-feira. A única formação que poderá achar que tem hipóteses contra o esloveno e que poderá perseguir será a Movistar, mas também os espanhóis deverão preferir poupar-se para amanhã.

Já em relação à equipa do líder, a Trek-Segafredo, será certamente a formação que irá controlar o andamento em muitas ocasiões, mas apenas manterá a rédea apertada sobre a fuga se houver alguém perigoso na frente da corrida. De resto, será mais uma equipa a ver com bons olhos a chegada da fuga. Note-se que, apesar de possivelmente não ser do interesse de Rogla ascender já à liderança, a desvantagem para Kenny Elissonde é de apenas 5 segundos, sendo muito possível que o francês ceda pelo menos esse espaço na subida final.

Assim, vamos apontar para a possibilidade da fuga discutir a vitória, sendo que a lista de candidatos a marcar presença na dianteira é longa e diversa, embora para a movimentação ter sucesso será importante que ninguém do top 50, que está a menos de 4 minutos de Elissonde, esteja na frente. Será bastante interessante de analisar como será o jogo entre ciclistas com perfil de trepador e os roladores mais pesados. Os primeiros terão de ser fortes e aguentar o ritmo e os ataques dos segundos durante todo o dia, para depois tentarem fazer a diferença no final.

Neste cenário, um dos grandes favoritos poderá muito bem ser o campeão alemão Maximilian Schachmann. O ciclista da BORA-hansgrohe tem todas as características necessárias para, por um lado, integrar a fuga e manter-se na frente na zona plana, e por outro, bater qualquer concorrente na subida final. Resta saber se a queda sofrida na etapa 2 lhe terá deixado algum tipo de mazela.

A Deceuninck Quick-Step terá dois candidatos, com Andrea Bagioli e Mauri Vansevenant, assim como a Cofidis, com Guillaume Martin e Jesus Herrada, e a Team BikeExchange, com Nick Schultz e Lucas Hamilton. Já a DSM, depois do adeus de Romain Bardet à luta pela geral, poderá apostar em Michael Storer ou Martijn Tusveld. A Lotto Soudal, por seu lado, é uma equipa talhada para a luta pelas fugas, e terá várias armas para jogar, nomeadamente Andreas Kron, Harm Vanhoucke, Maxim Van Gils, e Matthew Holmes. Refiram-se ainda nomes como Odd Christian Eiking (Intermarché-Wanty-Gobert) ou Jay Vine (Alpecin-Fenix), sendo interessante de perceber se a estrela da Zwift Academy irá usar esta jornada para se testar.

Na possibilidade de o pelotão acabar por eliminar a fuga e discutir a vitória, o grande favorito será Primoz Roglic, com a principal concorrência a vir de Alejandro Valverde, Adam Yates, Egan Bernal, Giulio Ciccone, ou mesmo de alguns corredores já referidos, como Schachmann ou Bagioli.

Refira-se que este final de etapa foi usado na Volta à Comunidade Valenciana de 2020, na altura com Tadej Pogacar a bater Valverde e Dylan Teuns no assomo à meta.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Maximilian Schachmann
⭐⭐⭐⭐ Andrea Bagioli e Mauri Vansevenant
⭐⭐⭐ Guillaume Martin, Jesus Herrada, e Nick Schultz
⭐⭐ Lucas Hamilton, Michael Storer, Martijn Tusveld, e Andreas Kron
⭐ Harm Vanhoucke, Maxim van Gils, Matthew Holmes, Odd Christian Eiking, Jay Vine, Primoz Roglic, Alejandro Valverde, Adam Yates, Egan Bernal, Giulio Ciccone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock