Abram alas para o Green Hornet!

Depois do 2º dia de descanso da prova, que muitos corredores terão agradecido após tanta dureza nesta Volta a Espanha, a competição entra hoje na 3ª e última semana e logo com uma jornada que pode ser muito importante para as contas finais da classificação geral.

Os ciclistas enfrentam um contrarrelógio individual de 33.7 km entre Muros e o Mirador de Ézaro, na sua maioria plano mas com um final duro que pode baralhar e muito as contas da etapa! O Mirador de Ézaro é uma ascensão de 3ª categoria mas essa classificação apenas se deve à curta extensão (1.8 km), uma vez que a inclinação média deste autêntico muro será de 14%!

Perfil da 13ª etapa da Volta a Espanha

Os 31 km planos que antecedem a subida para a meta favorecem os contrarrelogistas mais puros, no entanto, ao contrário do que aconteceu por exemplo na Volta a Itália, esse tipo de corredores não abunda no pelotão da Volta a Espanha.

O principal favorito à vitória é, claro, Primoz Roglic, a abelha assassina que hoje partirá de verde, e que poderá picar a concorrência como um verdadeiro Green Hornet! Além de estar num bom momento de forma, o esloveno está entre os melhores contrarrelogistas do mundo e é também um excelente trepador, o que lhe confere uma dose muito grande de favoritismo sobre toda a concorrência. O objetivo será, além de conquistar a 4ª (!) etapa nesta edição da Vuelta, colocar o máximo de tempo sobre o líder da competição, Richard Carapaz (INEOS), que se irá tentar defender, mas que dificilmente pode esperar não perder pelo menos 1 minutos para o ciclista da Jumbo-Visma. Depois do tempo cedido no domingo, que o fez perder a camiosla vermelha, Roglic parte com 10 segundos de atraso sobre o equatoriano.

Recorde-se também que Roglic sentirá certamente algum desconforto perante este contrarrelógio, similar em muitos aspetos ao contrarrelógio final da Volta a França, que viu o esloveno ser derrotado copiosamente pelo compatriota, Tadej Pogacar. Queremos acreditar, contudo, que Rogla irá deitar os fantasmas desse dia para trás das costas e presentar-nos com mais uma grande exibição!

Os dois principais rivais de Roglic para a vitória na etapa poderão muito bem ser o campeão francês de contrarrelógio, Remi Cavagna (Deceuninck-Quick Step), e o português Nelson Oliveira (Movistar). Outros bons contrarrelogistas presentes na prova e que poderão apresentar performances interessantes são Will Barta (CCC), Bruno Armirail (Groupama-FDJ), Jasha Sutterlin (Sunweb), e mesmo o campeão português de contrarrelógio Ivo Oliveira (UAE-Team Emirates), também ele num bom momento. Refiram-se ainda os jovens da Deceuninck: Ian Garrison e Jannik Steimle.

Uma vez que não existem muitos mais especialistas de contrarrelógio na prova, é expectável que os homens mais fortes do dia sejam aqueles com claro interesse em andar a fundo e ganhar tempo na classificação geral. Entre esses, aqueles que poderão realizar os melhores tempos são David de la Cruz (UAE-Team Emirates), Enric Mas, Marc Soler (Movistar), Mattia Cattaneo (Deceuninck-Quick Step), Felix Grossschartner (BORA), Hugh Carthy (EF Pro Cycling), Wout Poels (Bahrain-McLaren). Por último, até por respeito pelo historial do atleta, refira-se Chris Froome, que tão bem mostrou estar na última etapa no apoio a Carapaz. Por um ldao, o britânico poderá querer poupar-se para apoiar o equatoriano na última semana de prova, por outro, esta poderá ser uma boa oportunidade para se testar num percurso que claramente o favorece.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Primoz Roglic
⭐⭐⭐⭐ Remi Cavagna e Nelson Oliveira
⭐⭐⭐ Will Barta, Bruno Armirail, Jasha Sutterlin e Ivo Oliveira
⭐⭐ David de la Cruz, Enric Mas, Marc Soler, Mattia Cattaneo e Felix Grossschartner
⭐ Hugh Carthy, Wout Poels, Ian Garrison, Jannik Steimle e Chris Froome

Podes acompanhar a etapa em direto na Eurosport!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock