A correr para a história!

A etapa 19 do Giro d’Italia traz-nos o penúltimo dia de montanha nesta edição da prova e mais uma jornada importante na luta pela geral. A primeira metade da tirada será plana, até que a meio da etapa o pelotão irá enfrentar uma subida de 4ª categoria, seguida de outra de 3ª, que irão anteceder o desafio final, uma ascensão de 1ª categoria, com 9.8 km a 8.9% de pendente média e com zonas a 14%.

Perfil da 19ª etapa da Volta a Itália

Esta tem sido uma Volta a Itália profícua em fugas vitoriosas, pelo que não é de espantar se o mesmo voltar a acontecer nesta etapa. Muitas equipas quererão poupar as suas forças para a etapa de sábado que será decisiva, nomeadamente a Ineos, que agradecerá uma fuga forte e um ritmo calmo no pelotão. No entanto, esse não será o pensamento das outras equipas da geral, em particular a Team BikeExchange, que irá jogar tudo na preparação do ataque de Simon Yates, esperando que Bernal volte a fraquejar face ao britânico.

Assim, o cenário mais provável para o desfecho da etapa será mesmo uma discussão entre os melhores do pelotão. Depois da etapa de Sega di Ala, onde João Almeida foi o melhor dos favoritos, temos de apontar para o português da Deceuninck Quick-Step como principal candidato à vitória. O homem de A dos Francos apresenta-se em grande nível nesta terceira semana e irá certamente tentar a vitória em etapa que lhe escapou para Dan Martin. Note-se que a subida para Alpe di Mera apresenta algumas semelhanças com Sega di Ala, pelo que certamente podemos esperar ver o lusitano novamente entre os melhores.

O Canibal das Caldas fez história na edição de 2020 do Giro, e busca fazer mais alguma em 2021, sendo que pode perfeitamente sonhar em vencer uma das etapas de montanha decisivas da prova e, quem sabe, até o contrarrelógio final em Milão. E veremos onde termina Almeida na luta pela geral, ele que foi 4º na edição passada, ocupando por agora o 8º posto, a 8:45 de Bernal.

Hoje, joga contra João Almeida o facto de as percentagens mais duras da subida surgirem mais perto do topo, o que o pode prejudicar em relação ao outro grande favorito para esta jornada: Simon Yates. O britânico da Team BikeExchange estará certamente focado em fazer a Bernal aquilo que Froome lhe fez no Giro de 2018, tentando aproveitar qualquer fragilidade do colombiano na subida final. As percentagens perto do final são do agrado de Yates, e isso pode pesar a seu favor na luta pela etapa, mas como vimos em Sega di Ala João Almeida nunca perdeu o contacto por muito tempo quando Yates atacou, e foi ainda capaz de lhe dar a estocada final perto da meta.

À partida, Egan Bernal será também um dos melhores do dia, mas será preciso verificar se o líder da Ineos Grenadiers teve apenas um dia menos bom em Sega di Ala, ou se está realmente a atravessar uma fase menos boa e se o problema nas costas o está novamente a apoquentar. Há uns dias atrás, o colombiano seria favorito nº1 para esta etapa, por larga margem, pelo que não podemos excluir completamente mais uma grande exibição do camisola rosa.

Outro dos homens que esteve em foco em Sega di Ala foi, claro, Dan Martin, embora a sua vitória tenha vindo da fuga e não do pelotão. De qualquer forma, o irlandês da Israel Start-Up Nation mostrou estar em excelente forma, aguentando a investida de João Almeida no final. Agora, Martin ocupa o 10º lugar da CG e apesar de estar a mais de 13 minutos já não terá liberdade para estar na fuga, não pela Ineos mas pelas outras equipas da geral. De qualquer forma, com a fuga a ter menos chances para hoje, o irlandês deverá rodar com o pelotão e tentar fazer a diferença nas zonas mais íngremes que o favorecem bastante.

Entre os melhores do dia deverão estar também Damiano Caruso, Romain Bardet, George Bennett, Aleksandr Vlasov, Hugh Carthy, Daniel Martinez, Diego Ulissi, Antonio Pedrero, Lorenzo Fortunato, Edward Ravasi, Jan Hirt, Louis Vervaeke, e Matteo Fabbro.

Refira-se que uma fuga pode também triunfar mais uma vez neste Giro, pelo que a vitória poderá surgir dessa forma a nomes como os já referidos Bennett, Pedrero, Fortunato, e Ulissi, e ainda Davide Formolo, Koen Bowman, Bauke Mollema, Vincenzo Nibali, e claro a locomotiva da Anadia, Nelson Oliveira!

Favoritos Ciclismo Mundial:

⭐⭐⭐⭐⭐ João Almeida

⭐⭐⭐⭐ Simon Yates e Egan Bernal

⭐⭐⭐ Dan Martin, Damiano Caruso, e Romain Bardet

⭐⭐ George Bennett, Aleksandr Vlasov, Hugh Carthy, e Daniel Martinez

⭐ Diego Ulissi, Antonio Pedrero, Lorenzo Fortunato, Edward Ravasi, Jan Hirt, Louis Vervaeke, Matteo Fabbro, Davide Formolo, Koen Bowman, Bauke Mollema, Vincenzo Nibali, e Nelson Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock