À conquista de Covadonga!

A etapa 17 da La Vuelta a España apresenta um traçado de 185.8 km, entre Unquera e Lagos de Covadonga, na região das Astúrias, numa das jornadas mais duras da competição!

No menu, constam quatro contagens de montanha: uma 3ª categoria para Altu de Hortigueru (5.3 km a 4.7%), seguindo-se duas passagens pela 1ª categoria de La Collada Llomena (7.6 km a 9.1%), e depois a subida final, uma categoria especial com 12.5 km a 6.9%, que não coincidirá exatamente com a linha de chegada.

Perfil da etapa 17 da La Vuelta

Favoritos

A Vuelta entra na fase das grandes decisões, sendo esta a primeira das duas grandes etapas de alta montanha em falta. Hoje é um dia para as grandes equipas puxarem dos galões e abrir caminho aos seus líderes para uma discussão de etapa que deverá surgir apenas na subida final. As planícies entre as subidas podem apresentar ventos cruzados, pelo que a melhor opção será mesmo aguardar pela emblemática subida de Lagos de Covadonga.

No início da jornada, com maior ou menor dificuldades, irá sair a fuga, que poderá ser bastante forte, inclusive pela possibilidade das equipas da geral colocarem homens na frente que possam ser úteis no final. A equipa do líder Odd Christian Eiking, a Intermarché-Wanty-Gobert, certamente não irá perseguir, mas a Jumbo-Visma, a Ineos Grenadiers, a Movistar, e a Bahrain-Victorious deverão surgir na frente do pelotão garantindo que serão os favoritos a discutir a etapa.

Dito isto, é impossível de oferecer o posto de favorito nº 1 a outro ciclista que não o Besouro de Trbovlje, Primoz Roglic! O líder da Jumbo-Visma tem mostrado que é o grande candidato à vitória final, mas entre etapas de alguma contenção e outras de algum azar, não houve ainda aquela verdadeira explosão de Rogla em termos de geral. Hoje poderá não ser o dia para fazer diferenças decisivas, mas o monstro esloveno estará, com toda a certeza, com ganas de arrecadar a sua terceira etapa na edição deste ano!

O segundo melhor da Vuelta até ao momento tem sido Enric Mas, e o cenário poderá manter-se no dia de hoje, sendo que a formação da Movistar terá um perigoso Miguel Ángel López bem por dentro das contas da etapa e da geral. Conseguirá o conjunto espanhol acertar com o jogo tático na subida final?

Quem poderá tirar partido da marcação entre Jumbo e Movistar será Egan Bernal, da Ineos Grenadiers, ele que parece estar a atingir as melhores sensações e que terá hoje um dia à imagem das suas características e das suas ambições!

Entre os melhores deverão estar também Jack Haig (Bahrain), Adam Yates (Ineos), Louis Meintjes (Intermarché), Gino Mäder (Bahrain), Aleksandr Vlasov (Astana), e David de la Cruz (Emirates).

No caso de uma fuga vir a triunfar, apenas um lote restrito de ciclistas terá capacidade para concretizar a movimentação, nomeadamente Romain Bardet, Rafal Majka, Damiano Caruso, Steven Kruijswijk, ou até mesmo Mikel Landa ou Fabio Aru, sendo que no caso do italiano esta será uma grande oportunidade para encerrar a carreira com chave de ouro!

Uma palavra final para os dois primeiros da geral, que terão hoje um duro teste, sendo que no caso de Guillaume Martin poderá haver a esperança de aguentar e chegar à vermelha, enquanto no caso de Eiking será difícil evitar que o elástico quebre cedo!

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Primoz Roglic
⭐⭐⭐⭐ Enric Mas e Miguel Angel Lopez
⭐⭐⭐ Egan Bernal, Jack Haig, e Adam Yates
⭐⭐ Louis Meintjes, Gino Mäder, Aleksandr Vlasov, e David de la Cruz
⭐ Romain Bardet, Rafal Majka, Damiano Caruso, Steven Kruijswijk, Mikel Landa, Fabio Aru

Presença Portuguesa

Nelson Oliveira (Movistar) e Rui Oliveira (UAE Team Emirates) são os representantes portugueses, e estarão à partida com os dorsais #175 e #226, respetivamente.

Transmissão em Direto

A corrida contará com transmissão na Eurosport 1, a partir das 11h00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock