Ajuste de contas nas ruas de Nyborg!

Depois da surpreendente vitória de Yves Lampaert no primeiro dia, o Tour de France continua hoje com a realização da etapa 2, em mais uma jornada em solo dinamarquês. Naquela que será a primeira tirada em linha da prova, os ciclistas irão encontrar um percurso de 202.2 km, entre Roskilde e Nyborg, e um final plano que irá favorecer uma chegada ao sprint.

Perfil da etapa 2
Mapa da etapa 2
5 km finais da etapa 2

Os Favoritos

Este será um dia de nervos! Primeiro dia em pelotão no Tour, primeiras quedas, e o stress de uma chegada em grupo compacto, com todos bem frescos e motivados! Haverá ainda o desafio acrescido da possibilidade dos ventos cruzados causarem algum tipo de impacto, especialmente na passagem pela Ponte do Grande Belt, no entanto, prevê-se um dia algo tranquilo nesse capítulo, o que não impedirá que algumas equipas tentem explorar alguma desatenção da concorrência.

De qualquer modo, o desfecho mais provável será o de uma chegada ao sprint, onde o grande favorito será Fabio Jakobsen. O neerlandês da Quick-Step tem estado num nível altíssimo nesta temporada e surge, nesta fase, no topo da cadeia alimentar dos velocistas. Importa ter em conta que a Quick-Step terá um forte comboio no apoio a Jakobsen e que pode ser decisivo na colocação para a curva final, a 800 metros do risco. Se o Wolfpack estiver na frente do pelotão a seguir à curva, e se conseguir ter Morkov e mais um no apoio ao seu sprinter, dificilmente alguém poderá negar o possante neerlandês.

O grande rival de Jakobsen poderá muito bem ser o seu compatriota e grande némesis, Dylan Groenewegen! O foguete da BikeExchange tem-se apresentado também em excelente plano e será um óbvio perigo num sprint puro, como será o de hoje. Recorde-se que os dois corredores dos Países Baixos têm já uma longa história, que teve o seu apogeu na etapa 1 da Volta à Polónia de 2020, quando Groenewegen encostou Jakobsen às barreiras, causando a queda do seu rival e um conjunto de lesões gravíssimas. Após a suspensão de um e a longa recuperação do outro, os dois chegam a esta Volta a França como dois dos grandes velocistas da atualidade, prontos para esclarecer velhas contas e vincar quem é o melhor sprinter dos Países Baixos e, já agora, do Mundo. Recorde-se que, em maio último, na Volta à Hungria, Groenewegen bateu Jakobsen no mano-a-mano, na altura festejando com o indicador encostado aos lábios. A tensão estará, seguramente, garantida para este “Netherlands affair”!

Contudo, os favoritos não ficam por aqui, e o terceiro elemento desta verdadeira batalha de foguetões será um belga, Jasper Philipsen, que estará pronto para dar água pela barba aos seus rivais do país vizinho. Com Van der Poel, Planckaert, Sbaragli, e Krieger, o comboio da Alpecin-Fenix será também bastante forte e quererá certamente lutar taco-a-taco no “derby” com a Quick-Step.

O nível dos sprinters neste pelotão é tal, que Wout van Aert apenas surge no quarto posto desta lista, mas estará seguramente na linha da frente para esta Batalha do Benelux! O King Kong de Herentals mostrou ontem que está em boa forma e sem problemas físicos, tendo sido batido apenas por Lampaert, e quererá retificar o seu segundo posto com uma vitória já hoje! O grande objetivo do belga é a camisola verde e, graças à sua capacidade de colocação e também ao apoio de Laporte, ele será um dos grandes favoritos ao triunfo num sprint deste género. Será difícil bater em velocidade pura os três ciclistas já referidos, mas WVA já venceu sprints puros contra homens teoricamente mais rápidos do que ele.

Entre os grandes candidatos à vitória, vamos incluir ainda Caleb Ewan, este sim, um corredor com capacidade para, a 100%, bater qualquer ciclista em velocidade. No entanto, importa saber se o “Pocket Rocket” terá o nível físico e, sobretudo, psicológico, para se impor. Além disso, o australiano não terá o mais forte dos comboios, embora ele se consiga normalmente movimentar bem na roda dos adversários.

Entre os melhores deverão estar também nomes como Mads Pedersen, Alexander Kristoff, Peter Sagan, Alberto Dainese, e Danny van Poppel, com ciclistas como Hugo Hofstetter, Max Walscheid, Luca Mozzato, ou ainda Magnus Cort a poderem espreitar um top 10.

Não deverão haver muitos mais ciclistas a disputarem este sprint, mas, nalguma mudança de planos de última hora, podemos ver nomes como Mathieu van der Poel ou Michael Matthews entre os mais rápidos, no entanto, também estes terão dificuldades para vencer um sprint deste tipo.

Favoritos Ciclismo Mundial

⭐⭐⭐⭐⭐ Fabio Jakobsen
⭐⭐⭐⭐ Dylan Groenewegen e Jasper Philipsen
⭐⭐⭐ Wout van Aert, Caleb Ewan, e Mads Pedersen
⭐⭐ Alexander Kristoff, Peter Sagan, Alberto Dainese, e Danny van Poppel
⭐ Hugo Hofstetter, Max Walscheid, Luca Mozzato, Magnus Cort, Mathieu van der Poel, e Michael Matthews

Presença Portuguesa

Nelson Oliveira (Movistar), com o dorsal #66, e Ruben Guerreiro (EF Education – EasyPost), com o dorsal #142 são os portugueses presentes.

Transmissão em Direto

Podes acompanhar a etapa em direto na Eurosport 1, a partir das 12h00!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock