A espera terminou! Hoje é dia de Paris-Roubaix!

Realiza-se hoje a 118ª edição do Paris-Roubaix, naquele que será o quarto Monumento da temporada. Foram dois anos e meio de espera, mas finalmente a Rainha das Clássicas está de volta, e as expetativas são imensas!

Para 2021, a organização selecionou um traçado com 257.7 km, entre Compiègne e Roubaix, e 31 setores de pavé, para um total de 55 km de piso em empedrado.

Note-se que existe a previsão de chuva, pelo que podemos estar perante um dia que se pode tornar dantesco, bem em linha com as épicas jornadas do passado!

Perfil da 118ª edição do Paris-Roubaix

Os favoritos

Esta edição terá uma verdadeira startlist de luxo, com alguns ex-vencedores e com muitos monstros da modalidade em busca de um dos troféus mais cobiçados do mundo do desporto.

No topo da lista de favoritos surge um dos grandes especialistas da atualidade no que toca a clássicas, e alguém que certamente sonha há muito tempo com a possibilidade de levantar os braços no velódromo de Roubaix. Falamos do King Kong de Herentals, Wout Van Aert, da Jumbo-Visma. O campeão belga acumula já várias vitórias este ano e, após uns mundiais algo frustrados, nada como coroar o ano de 2021 com o Monumento dos Monumentos!

Na luta com WVA poderá muito bem estar o grande rival do belga, o Godzilla de Kapellen, Mathieu Van der Poel, da Alpecin-Fenix, um homem que, à imagem do seu rival, terá grandes ambições para este dia! Será o velódromo de Roubaix o palco para o próximo capítulo da lendária saga de embates entre estes dois titãs?

Refira-se depois um lote bem extenso de grandes corredores, todos com capacidade e ambição para poder levar a Rainha das Clássicas: Kasper Asgreen, Nils Politt, Florian Senechal, Jasper Stuyven, Zdenek Stybar, Mads Pedersen
Dylan van Baarle, Michael Valgren, Yves Lampaert, Peter Sagan, Sep Vanmarcke, Stefan Küng, Matteo Trentin, Alexander Kristoff, Davide Ballerini, Sonny Colbrelli, John Degenkolb, Christophe Laporte, Anthony Turgis
, ou Michal Kwiatkowski. Notem-se ainda dois nomes de antigos vencedores: Philippe Gilbert e Greg van Avermaet, embora as chances destes dois tubarões das clássicas para este dia não sejam as mesmas que outrora.

Uma nota final para a estreia do luso Rui Oliveira (UAE-Team Emirates), que terá aqui um grande teste às suas capacidades e um palco perfeito para mostrar mais uma vez a evolução que tem protagonizado e que o coloca entre as principais revelações do ciclismo internacional. Será o homem de Vila Nova de Gaia capaz de melhorar o 27º posto de Acácio da Silva em 1983?

Favoritos Ciclismo Mundial:

⭐⭐⭐⭐⭐ Wout van Aert

⭐⭐⭐⭐ Mathieu van der Poel, Kasper Asgreen

⭐⭐⭐ Nils Politt, Florian Senechal, Jasper Stuyven

⭐⭐ Zdenek Stybar, Mads Pedersen, Dylan van Baarle, Michael Valgren

⭐ Yves Lampaert, Peter Sagan, Sep Vanmarcke, Stefan Küng, Matteo Trentin, Alexander Kristoff, Davide Ballerini, Sonny Colbrelli, John Degenkolb, Christophe Laporte, Anthony Turgis, Michal Kwiatkowski, Philippe Gilbert, Greg van Avermaet, Rui Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock