Warren Barguil fará Paris-Roubaix

O trepador francês Warren Barguil anunciou o seu calendário para o novo 2020 que aí se avizinha e nele adicionou o inferno do Norte. O corredor da Arkea-Samsic fará sua estreia nesta corrida, aproveitando a data final da temporada, 25 de outubro, para alimentar o seu senso de aventura.

Antes disso, terá um longo caminho pela frente. Primeiro na manutenção do título de campeão francês, seguido do Tour de France no auxilio a Nairo Quitana, e a sua liderança para as Clássicas das Ardenas no inicio de outubro.

Barguil é conhecido pela sua capacidade de escalar e nunca correu como profissional na Paris-Roubaix, mas, curiosamente, teve um bom desempenho quando o Tour de France passou pelos troços das pedras do Inferno do Norte. Em 2018 foi 15ª na etapa e na vitória de Tony Martin em Cambrai, em 2015, chegou em 21º no grande grupo.

Numa entrevista ao Le Télégramme, Barguill revelou que se sente “bem neste tipo de estradas e, como é no final do ano, agora é a oportunidade perfeita. Paris-Roubaix é lendária. Isso significa que vou andar na Flèche Wallonne, Liège-Bastogne-Liège e Amstel Gold Race, e acompanhar duas semanas depois com Paris-Roubaix.”

Barguil também fará a sua estreia noutro monumento em 2020, pois fará parte da equipa com o objetivo de levar Nacer Bouhanni à vitória na Milano- San Remo, remarcada para 8 de agosto.

“Para ter a distância nas pernas, fiz 300 km outro dia em treino”

“Vou ajudar o Nacer e espero estar bem na fase final.”

Barguil não corre desde que foi desclassificado do Paris-Nice, no etapa de abertura, por seguir atrás de um carro da equipa pós-acidente. Retomará a sua campanha na Route d’Occitanie, no sudoeste de França, a 1 de agosto.

“No início da temporada, Nairo era o melhor alpinista do mundo, ninguém poderia segui-lo. Se ele chegar ao início do Tour nessa mesma condição, seria normal apoiá-lo. Sem pensar duas vezes, estarei ao seu serviço. Ser companheiro de alguém que tem o pódio do Tour de France nas pernas não acontece todos os dias. Eu não vou chorar por isso. Eu não me importo de fazer o trabalho. Quando recebo um agradecimento e recebo o mesmo em troca mais tarde, nunca há um problema. ”

Barguil reconheceu, no entanto, que partirá de Nice, a 29 de agosto, com alguma ambição pessoal. A aposta de Quintana pela camisola amarela será o foco da Arkéa-Samsic e a equipa até já confirmou que Bouhanni não fará parte da selção para o Tour, mas Barguil está interessado em aumentar a sua contagem de vitórias no La Grande Boucle (já leva 2 etapas ambas em 2017).

“No ano passado, fiquei bem colocado na classificação geral, e por isso não corri riscos suficientes. Desta vez, poderei jogar nesta aliança com Nairo. Pessoalmente, prefiro vencer uma etapa do que terminar em quinto no Tour de France. Se o Nairo terminar no pódio em Paris e se eu levantar os braços pelo menos uma vez, será um Tour de sucesso.” rematou o campeão de estrada francês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock