Percurso da Volta ao Algarve finalmente revelado!

A um mês do início da competição, a Volta ao Algarve revelou ao público aquele que será o percurso da 47ª edição da corrida, a disputar-se entre 5 e 9 de maio próximos! A nível geral, não há nada de muito extraordinário a apontar, com as etapas a manterem a sua configuração tradicional, o que inclui 2 dias para sprinters, 1 contrarrelógio individual, e as habituais chegadas de montanha ao Alto da Foia e ao Alto do Malhão. De 2020 para 2021, para além de pontuais alterações no trajeto e na ordenação das etapas, a única diferença será logo na etapa inicial, que irá inverter o sentido, e percorrer-se desta feita no sentido Lagos – Portimão.

A primeira etapa será precisamente essa, entre Lagos e Portimão, que irá contar com um total de 189.5km de extensão e uma única contagem de montanha, que irá ditar o primeiro líder da classificação dos trepadores. Uma terceira categoria na Picota, ao km 106.5 será então a subida que irá ditar o primeiro ciclista a envergar a camisola azul. Três metas volantes estarão também incluídas, em Silves, ao km 61.7, em Ferreiras, ao km 124.4, e no Porto Lagos, ao km 160.5. Deverá ser um dia sem grande história, em que os principais sprinters presentes irão querer vencer para vestir a primeira camisola amarela da prova.

Perfil da primeira etapa

O segundo dia será o primeiro de montanha, numa etapa com 182.8km entre Sagres e o Alto da Foia. A primeira contagem de montanha do dia surge ao km 48.9 em Marmelete, mas a animação está reservada para os últimos 30km, onde as contagens de terceira categoria a Alferce, com 5.7km a 6.2% de pendente média, de segunda categoria a Pomba, com 3.6km a 8.2% de pendente média, e a contagem final de primeira categoria a Foia, com 7.5km a 7.3% de pendente média, surgem todas encadeadas, prometendo assim um final de grande espetáculo entre os principais trepadores. Os sprints intermédios estarão localizados ao km 41.6 em Aljezur, ao km 113.2 em Messines e ao km 174.9 em Monchique, mesmo na entrada da subida para a Foia.

Perfil da segunda etapa

A terceira etapa apresentará ao pelotão o dia mais longo de corrida, com 203.1km entre Faro e Tavira, num percurso que começa com algum sobe e desce na sua primeira metade, mas que terá um final previsível ao sprint. As contagens de terceira categoria de Portela da Corcha, ao km 63.4 e de Cachopo, ao km 78.3 serão as duas únicas subidas categorizadas do dia, sendo que os sprints intermédios estarão localizados ao km 18.4 em São Brás de Alportel, ao km 137 em Alcoutim e ao km 178.5 em Vila Real de Santo António.

Perfil da terceira etapa

O contrarrelógio individual surge ao quarto dia de prova, com 20.3km num percurso disputado na região de Lagoa que não difere em nada dos últimos anos. É este o percurso do esforço individual desde 2018 de forma consecutiva, e em 2021 não será diferente, com os ciclistas a enfrentarem um trajeto bastante técnico, com algumas zonas a apresentarem uma ou outra rampa interessante.

Perfil da quarta etapa

A última etapa será a de grandes decisões pela classificação geral, num dia que terá pela frente 6 contagens de montanha, e que faz lembrar um daqueles complicados dias das Ardenas. Esta será a edição com mais contagens de montanha dos últimos anos, com a animação a começar ao km 67.7 com a primeira das 5 terceiras categorias do dia em Picota. Suceder-se-ão as terceiras categorias de Barranco do Velho ao km 99.4, de Vermelhos ao km 127, com 3.2km a 5.9% de pendente média, de Ameixeiras ao km 137.9, com apenas 1km, mas a 14% de pendente média(!), e de Alte ao km 156.1, com 2.1km a 5% de pendente média, que precedem então o grande final na segunda categoria do Malhão, com 2.6km a 9.2% de pendente média, numa chegada coincidente com a meta. O dia terá um desnível positivo acumulado de 3280m!

Perfil da quinta etapa

Etapas
5/05/2021: Lagos – Portimão, 189.5km
6/05/2021: Sagres – Foia, 19208km
7/05/2021: Faro – Tavira, 203.1km
8/05/2021: Lagoa – Lagoa, 20.3km
9/05/2021: Albufeira – Malhão, 170.1km

Pelotão

No pelotão presente estarão as principais equipas portuguesas, num conjunto que inclui W52 – FC Porto, Efapel, Radio Popular – Boavista, Louletano – Loulé Concelho, Atum General – Tavira, Antarte – Feirense, Kelly – Simoldes – UD Oliveirense, LA Alumínios e Tavfer – Measindot – Mortágua. De entre as equipas World Tour e Pro Continentais que requisitaram convite, é ainda incerto quais irão participar, dado a alteração de datas de diversas provas, e ao facto de a corrida coincidir agora com o início do Giro d’Itália. Em breve saberemos certamente mais sobre as formações que irão compor a 47ª edição da Algarvia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock