Grande Prémio Jornal de Noticias cancelado!

Depois do cancelamento do Trofeu “O JOGO”, foi a vez do GP Jornal de Noticias ser cancelado. O COVID-19 veio para ficar e a época quase nem começou em Portugal. Depois de todos os adiamentos e cancelamentos de provas, a Volta a Portugal e o Trofeu Joaquim Agostinho foram um prémio das autoridades competentes para com as equipas, staffs, corredores e patrocinadores que tantas horas, esforço e dinheiro investem nesta linda modalidade.

O Ciclismo em Portugal pode começar a ficar órfão de meia dúzia de atletas que fora de Portugal brilham, correndo o risco de histórias bonitas como a que o João Almeida e o Rúben Guerreiro escreveram no Giro sejam passado.

O respeito da Federação para com todos ficou nas fotografias em frente ao seu edifício com os heróis do momento, ignorando o estado em que a modalidade vive no país, esquecendo todos aqueles que com gosto pedalam, que querem crescer e evoluir no ciclismo, aqueles que são o nosso futuro: a formação, assim como aqueles que são já elites e representam o presente do ciclismo nacional dentro de portas.

Os próximos meses que sirvam para que todos pensem no que queremos nesta modalidade, num país que adora ciclismo mas que nunca é retribuído por quem deve.

Nós por cá ficaremos à espera de um calendário definido para 2021, de provas seguras, como aconteceram com os diversos campeonatos nacionais, Volta a Portugal e Trofeu Joaquim Agostinho, mas mais que isso, ficaremos à espera de um pedido de desculpas público da Federação para com todos aqueles que perderam objetivos de temporada, que viram os seus direitos retirados, que viram as suas provas canceladas dias antes de acontecerem, ou que até mesmo não foram informados de provas confirmadas e/ou canceladas.

Num ano em que era imperativo dar uma resposta firme devido aos problemas que surgiram, a FPC voltou a falhar e a dar sinais de fragilidade, esquecendo todos aqueles que por cá praticam a modalidade, mas estando sempre pronta para bater palminhas às grandes figuras e aos grandes feitos, como já tem sido hábito nos últimos tempos.

A questão que fica é “Onde está o Ciclismo Para Todos, aquela que seria a imagem de marca deste mandato da Direção presidida por Delmino Pereira?” Deixamos a resposta para vocês que estão a ler, ou então para a própria FPC, caso se digne a dar uma resposta a todos aqueles que não tem respeitado nos últimos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock