Futuro do Tour de Yorkshire em sérios riscos

O futuro a longo prazo do Tour de Yorkshire e do Women’s Tour de Yorkshire foram de novo postos em dúvida depois de o Yorkshire Post ter relatado que a agência de turismo Welcome to Yorkshire (WTY) estava a procurar um acordo para um fundo de emergência de 1,4 milhões de libras das autarquias locais na quinta-feira.

Esse acordo estava a ser realizado através de uma carta onde se declarou que “sem o compromisso de todas as autoridades locais de contribuir para o financiamento de emergência que totaliza 1,4 milhões de libras, a WTY simplesmente não pode continuar a funcionar e o conselho WTY será confrontado com uma decisão de não se, mas quando, para discutir as opções de encerramento da organização”.

Os efeitos combinados da pandemia COVID-19 e um colapso previsto na economia devido à perda de taxas de negócios, estão a ser citados como tendo atingido duramente o financiamento do governo local.

Com a previsão de 20.000 empregos em risco devido aos efeitos da pandemia, e uma crise no financiamento dos serviços locais, a colaboração da WTY com os promotores do Tour de France ASO já não é uma prioridade, embora o arrefecimento da relação entre as duas organizações tenha realmente começado após a partida do antigo CEO, Gary Verity, em Março de 2019.

Quase meio milhão de libras foram gastas em dois inquéritos independentes encomendados após a partida de Verity sobre alegações de bullying e despesas questionadas. Um outro número de £900.000 de despesas relacionadas com Verity e outros funcionários da WTY foi citado em Julho do ano passado como tendo sido investigado, embora não tenham sido tiradas conclusões sobre se as despesas eram “razoáveis e proporcionais”.

Os investigadores disseram que, após uma analise das receitas, houve “um aumento na utilização de hotéis de luxo e restaurantes finos durante os períodos mais recentes que examinámos”. O Tour de Yorkshire deste ano, previsto de 30 de Abril a 3 de Maio, no último ano do seu contrato existente com a ASO, foi adiado devido à pandemia.

Em Janeiro deste ano, o recém-nomeado Chefe do Executivo de Yorkshire, James Mason, descreveu a edição de 2020 da corrida como um “enorme momento fulcral”, e disse, “há um caso de negócios para ela, um caso de boa vontade, e uma plataforma para outros projectos”.

“Tem de regressar a toda a linha”, disse Mason sobre a corrida. “Temos de ouvir todos os nossos intervenientes e temos de trabalhar para eles”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock