Fizeste-nos acreditar até ao fim que era possível Iuri!

Decorreram ontem os concursos de Omnium nos Campeonatos da Europa de Pista, tendo uma vez mais os portugueses Iuri Leitão e Tata Martins em grande destaque, e na luta até final pelas medalhas, inclusive pelo ouro. A prestação dos ciclistas de Portugal foi uma vez mais sempre em alta rotação no seu geral, mas a prova de Eliminação, nas quais os dois já haviam conquistado medalhas neste Europeu, acabou por não ser a melhor e fazer a diferença na tentativa de alcançar um melhor resultado.

No concurso masculino Iuri Leitão começou com um sexto lugar na prova de Scratch, na qual foi desde cedo bastante marcado, derivado ao facto de se ter sagrado Campeão da Europa da mesma no dia anterior, terminando na 6ªa posição, com a prova a ser ganha pelo checo Denis Rugovac. Seguiu-se a Tempo Race, com Iuri Leitão a ser segundo atrás do britânico Matthew Walls, que a somar ao terceiro lugar da prova anterior se colocou na primeira posição da geral, com 76pts. No segundo lugar seguia o bielorusso Yauheni Karaliok, com 74pts, e em terceiro o português, com 68pts.

Da parte da tarde o concurso regressou com as provas de Eliminação, mas foi aí que um duro revés se deu para o português, que se viu eliminado muito cedo, sendo apenas 15º devido a uma desatenção que o viu ficar fechado e a não ter hipótese de fazer melhor. Iuri acabou por cair para 8º na geral, com 80pts, enquanto o duo da frente seguia já com 114 para Walls e 110 para Karaliok. O espanhol Albert Torres era quem fechava o pódio com 98pts.

A última prova seria decisiva e a remontada ainda podia acontecer, já que na Corrida por Pontos, cada volta recuperada dava logo 20pts. O ciclista português começou mais escondido, mas tratou de aproveitar uma altura mais passiva no pelotão para se lançar em busca de 1 volta de avanço e efetivamente a conseguir dar a mesma, para se colocar de novo virtualmente no pódio. O português lutou até final e acabou por vencer a quarta e última prova com 35pts conquistados, cortando a meta na segunda posição, isto depois de uma super aceleração a 3 voltas do fim, que ninguém conseguiu superar, e que por pouco não alcançou o húngaro Krisztian Lovassy, que já estava intermédio a tentar dobrar o pelotão.

Matthew Walls acabou por vencer a prova com 128pts, à frente de Yauheni Karaliok, que acabou com 116pts, e do português Iuri Leitão, que com 115pts assegurou a sua terceira medalha nestes Campeonatos da Europa!

Já no concurso feminino, Tata Martins começou também muito bem, com um quarto lugar na prova de Scratch, que foi ganha pela italiana Elisa Balsamo. Na Tempo Race, Tata Martins foi terceira, vendo a russa Maria Novolodskaya ser mais forte que as rivais, mas batendo quer a italiana Balsamo, quer a britânica Laura Kenny, e a manhã terminou com a geral muito empatada. Elisa Balsamo, Laura Kenny e Tata Martins estavam todas com 70pts, e a russa Novolodskaya estava logo atrás com 68pts.

Na corrida de Eliminação, a russa foi eliminada bem cedo ainda, sendo apenas décima, enquanto Tata não foi além da sexta posição, e por isso perdeu algum terreno, para as líderes, numa prova novamente ganha por Elisa Balsamo à frente de Laura Kenny. A portuguesa entrou na terceira posição para a corrida por pontos, mas o desafio não seria fácil. Elisa Balsamo acabou por vencer mais uma prova, desta feira com 25pts, à frente da russa Novolodskaya, com 24, que conseguiu dobrar o pelotão e assim recuperar pontos importantes. Ina Savenka da Bielorussia foi terceira, também devido a uma volta de avanço dada ao pelotão. Tata Martins teve uma prova em que foi muitas vezes obrigada a perseguir adversárias que lutavam pela sua posição de pódio, e com isso não conseguiu fazer mais do que 10pts, que a atiravam para a quinta posição na geral, a apenas 4pts do pódio.

Elisa Balsamo foi a grande vencedora, tendo sido a melhor em 3 das 4 provas, com 135pts! Laura Kenny foi segunda com 126pts, e a russa Novolodskaya fechou o pódio com 114pts.

No dia de hoje teremos de novo Tata Martins em ação, desta vez na Corrida por Pontos, enquanto do lado masculino teremos Rui Oliveira na mesma prova, assim como Ivo Oliveira, que já de manhã se qualificou para a final de perseguição individual, onde irá lutar pelo ouro frente ao jovem italiano Jonathan Milan!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Nem um empurrão de Serrano tirou a primeira vitória profissional de Edward Planckaert!

Edward Planckaert (Alpecin-Fenix) ganhou a primeira etapa da Vuelta a Burgos, batendo Gonzalo Serrano (Movistar) sobre a linha de meta, mesmo depois de ter levado um empurrão do espanhol. Numa chegada coincidente com uma rampa em Burgos, uma aceleração de Romain Bardet (Team DSM) com quatro corredores foi sucificente para abrir uma brecha, e quintento […]

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock