Melhores do Ano #46 – Referências Nacionais e Talentos pela Europa!

Do lado feminino também nomes de futuro se destacaram em 2020, e marcaram-se cada vez mais como referências em solo português, e como talentos a despontar pela Europa fora! Para Ciclista Portuguesa do Ano temos então nomeadas Ana Mafalda Santos, Daniela Campos, Raquel Queirós e Tata Martins, e podes relembrar a temporada de todas já de seguida!

Ana Mafalda Santos começou a temporada a vencer a prova de XCO de Vila Franca na categoria de juniores, e no regresso do confinamento fez o Nacional de XCE em Elites, tendo sido segunda e prata, num duelo de amigas pela vitória final com Raquel Queirós. Após isso a jovem ciclista da Patocycles acabou por ficar adoentada e falhou a segunda prova da Taça de Portugal, mas duas semanas depois voltou a aparecer em força e a vencer os Nacionais de XCO em Juniores pelo segundo ano consecutivo. Foi também à República Checa, onde foi 23ª em juniores, e um Mundial que não terminou, e cuja condição não era a ideal após ter a paragem que teve antes dos Nacionais de XCO.

Daniela Campos teve uma época fantástica, e o destaque para a Algarvia vai para a presença nos Campeonatos Europeus, onde foi quinta classificada na prova de fundo, e nona no contrarrelógio individual, o que lhe valeu desde logo o contrato para 2021 com a equipa espanhola Bizkaia – Durango. A nível interno venceu o Nacional de Contrarrelógio Individual em Juniores, foi segunda classificada na prova de Rampa, atrás de Beatriz Roxo, e acabou por não participar na prova de Fundo, em virtude de estar a representar Portugal nos Europeus de Pista. Na pista começou o ano a vencer a Taça de Portugal, mas em Elites! Nos Nacionais deu seguimento ao grande momento e venceu todas as provas disputadas, no caso Scratch, Eliminação e Corrida por Pontos. Já em outubro voltou a estar em destaque ao representar Portugal nos Campeonatos da Europa, tendo-se sagrado Campeã Europeia Júnior de Eliminação, e também conquistado a prata na Corrida por Pontos e o bronze em Omnium!

Raquel Queirós começou a temporada às portas do pódio com o quarto lugar no XCO de Vila Franca, sendo a melhor portuguesa do dia. No recomeço da temporada começou por vencer o Título Nacional de XCE em Elites, e a segunda prova da Taça de Portugal de XCO em Guimarães. Duas semanas depois sagrou-se Campeã Nacional também em XCO e terminou a temporada com o oitavo lugar na Taça do Mundo de XCO em Nove Mesto na República Checa, e o 16º lugar no Mundial de XCO, ambas em sub-23. Em estrada fez apenas uma prova, os Nacionais de contrarrelógio, prova que venceu em grande estilo, com 47 segundos de avanço sobre a segunda classificada, para assegurar a sua primeira camisola de Campeã Nacional na categoria de elites.

Para Tata Martins a temporada na pista não poderia ter corrido melhor! A ciclista da Drops sagrou-se Campeã Nacional de Scratch, Eliminação, e da Corrida por Pontos, sendo que já tinha ganho a prova de Omnium no final de 2019. Nos Mundiais, pouco depois, conquistou a medalha de bronze na prova de Scratch, e garantiu também a qualificação para o concurso olímpico de Omnium em Tóquio. Nos Europeus de sub-23 em outubro, Tata voltou a conquistar o bronze em Scratch, e a prata na Corrida de Eliminação, e um mês depois, nos Europeus de Elites, conquistou o bronze em Eliminação, e voltou a estar sempre muito regular ao longo dos diversos dias, ficando muitas vezes perto do pódio.

Com as cartas na mesa chega de novo a tua vez de decidir! Qual delas foi a Ciclista Portuguesa de 2020?

O período de votação terminou!

Ciclista Portuguesa do Ano
184 votos

Podes votar também no Ciclista Português de 2020 no link abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock