Melhores do Ano #40 – Consistência e irreverência nas cadetes femininas!

Do lado feminino abrimos também votação no escalão de cadetes para a Cadete Portuguesa do Ano. Como nomeadas temos Mariana Líbano, Íris Chagas, Beatriz Silva, e Marta Carvalho, e poderás já de seguida relembrar aquilo que foram as temporadas delas.

Comecemos por Mariana Líbano, ela que teve um ano de grande confirmação do seu talento, e provou isso mesmo conquistando os Campeonatos Nacionais de Rampa, Contrarrelógio e de Fundo, conseguindo assim a tripla de camisolas com as cores nacionais. No BTT, tal como em estrada, voltou a não dar hipóteses às adversárias, e à imagem de Daniel Lima do lado masculino, venceu as quatro provas que disputou, começando pelo XCO de Vila Franca em março, e fechando no período pós-confinamento com a vitória no Campeonato Nacional de XCE, na segunda prova da Taça de Portugal de XCO, e no Campeonato Nacional de XCO!

Íris Chagas esteve também em destaque durante a temporada, tendo vencido desde logo a prova de Scratch na jornada inaugural da Taça de Portugal de Pista, e sido segunda nas seguintes duas da disciplina, assim como nas três provas de 500m. Nos Nacionais, Íris deu continuidade aos resultados da Taça e sagrou-se Campeã Nacional de Scracth, antes de ter sido quarta em Eliminação, e obtido o bronze na Corrida por Pontos. Em estrada realizou também uma bela temporada, tendo começado desde logo pela medalha de prata nos Nacionais de Rampa. Seguiu-se o bronze na prova de Contrarrelógio, e por fim o quarto lugar na prova de fundo, onde ficou muito perto do pódio. Em BTT fez também uma excelente temporada, tendo sido terceira na prova de abertura da temporada, o XCO de Vila Franca, e segunda melhor portuguesa do dia. No regresso depois do confinamento conquistou a prata nos Nacionais de XCE, e após ter falhado a segunda prova da Taça de Portugal em Guimarães, voltou a chegar à prata nos Nacionais de XCO, medalha com a qual fechou a temporada na vertente de BTT!

Beatriz Silva teve também uma grande época, tendo conquistado o bronze nos Nacionais de Rampa, e no fim de semana seguinte sido quinta classificada na prova de Contrarrelógio. Na prova de fundo foi de novo terceira, terminando assim a temporada em grande estilo. No BTT começou com a 7ª posição no XCO de Vila Franca, o equivalente a ser a 5ª melhor portuguesa, e conseguiu depois chegar ao bronze nos Nacionais de XCE no regresso após o confinamento, e ser também terceira na segunda prova da Taça de Portugal em Guimarães. A temporada terminou com os Nacionais de XCO, prova na qual fechou na quarta posição, a 25s das medalhas.

Marta Carvalho esteve em grande quer na Taça de Portugal, quer nos Nacionais! A jovem ciclista da Extremosul conquistou 5 de 6 provas em 3 jornadas da Taça (foi segunda na que não venceu, logo na primeira jornada em Scratch), e sagrou-se vencedora da geral quer em Scratch, quer nos 500m. Nos Nacionais começou por falhar o pódio em Scratch por muito pouco, tendo sido quarta, mas chegou às medalhas nas provas seguintes com o segundo lugar em Eliminação, e por fim o título de Campeã Nacional na Corrida por Pontos! Em estrada foi segunda na prova de Contrarrelógio, conquistando assim a prata, e fechou a temporada com a sexta posição na prova de fundo. No BTT conquistou também posições de relevo, tendo estado em altas em 3 vertentes!

Com os dados lançados, é a tua vez de decidir! Qual delas foi a Cadete Portuguesa do Ano em 2020?

O período de votação terminou!

Cadete Portuguesa do Ano
257 votos

Podes votar também no Cadete Português de 2020 no link abaixo!

One thought on “Melhores do Ano #40 – Consistência e irreverência nas cadetes femininas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Releated

Please turn AdBlock off  | Por favor desative o AdBlock